"É evidente que esta é uma crise de saúde pública que exige uma ação coletiva importante se queremos travar o seu avanço", disse Jim Murren, presidente da MGM Resorts.

"Em consequência, fecharemos todas as nossas propriedades em Las Vegas a partir de terça-feira 17 de março, pelo bem de nossos funcionários, convidados e comunidades", completou Murren, antes de informar que o grupo tem a intenção de "reabrir as instalações assim que for seguro".

O Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos divulgou um guia nacional que recomenda o cancelamento ou adiamento de qualquer evento que reúna mais de 50 pessoas, com exceção das atividades educativas ou de negócios.

O presidente da câmara de Nova Iorque, Bill di Blasio, anunciou o funcionamento restrito de bares e restaurantes, assim como o encerramento de discotecas, cinemas, teatros e salas de concertos. Los Angeles fechou os bares e discotecas.

Muitos estados já anunciaram o fechamento de escolas, museus, arenas desportivas e espaços de entretenimento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.