Segundo a Câmara Municipal de Pinhel, que organiza o evento anual, a edição de 2018 da Feira Medieval da Cidade Falcão - Guarda-Mor do Reino e Senhorios de Portugal, proporciona "três dias de grande animação ao estilo medieval".

Durante a iniciativa, que terá como cenário o centro histórico, a cidade de Pinhel, no distrito da Guarda, irá "recuar no tempo", anuncia a organização.

Dos três dias do programa, a autarquia destaca a Ceia Medieval, agendada para as 19:30 de sábado.

A refeição, que contará com cerca de 350 comensais, terá lugar junto ao castelo, o ponto mais alto da cidade de Pinhel, "onde têm lugar algumas das principais encenações e representações baseadas em factos históricos", segundo a organização.

A Câmara Municipal presidida por Rui Ventura refere, em nota enviada à agência Lusa, que a quarta edição da Feira Medieval decorrerá no centro histórico de Pinhel, considerado "o cenário ideal para um evento que pretende transportar os visitantes até à época medieval, época marcada por vivências rurais, mas também por constantes disputas pela posse dos territórios", principalmente naquela zona situada próximo da fronteira com Espanha.

Durante o evento, haverá mercadores, taberneiros, manjares, cortejos, torneios, música, dança, artes circenses, espetáculos de fogo, encenações, animação de rua e "uma forte componente cénica baseada em referências históricas de Pinhel e da região".

O falcão é também presença obrigatória na Feira Medieval de Pinhel, ou não fosse o testemunho "mais representativo" da cidade, segundo a fonte.

A Feira Medieval começa pelas 14.00 de sexta-feira, com a abertura do mercado, a que se segue um cortejo medieval (pelas ruas e vielas de Pinhel, com final na Praça do Castelo), e encerra às 19:00 de domingo, após um espetáculo com todos os intervenientes.

Fonte: Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.