Em 2022 ultrapassou-se, pela primeira vez, a centena de escalas em "turnaroud" (103) e registaram-se 88 292 mil passageiros neste segmento. Face a 2019, estes números representam crescimentos de 43% nas escalas e 21% no número de passageiros.

“A Administração do Porto de Lisboa (APL) congratula-se com os resultados alcançados, que revelam uma demonstração efetiva de que o Porto de Lisboa continua a merecer a melhor atenção e o interesse por parte dos operadores de cruzeiro para embarque e desembarque dos seus navios”, afirma o presidente Carlos Correia.

Neste contexto, refere que o Terminal de Cruzeiros de Lisboa tem sido preponderante e recorda a sua distinção como o melhor da Europa, atribuída pelo World Cruise Awards, em 2022.

Em termos económicos, é de realçar a importância do segmento de "turnaround", pois é aquele que traz mais riqueza aos destinos. De acordo com o Estudo de Impacto Económico da Atividade de Cruzeiros em Lisboa, promovido pela APL em parceria com a Lisbon Cruise Port, e realizado pela Netsonda e a Nova SBE, um passageiro embarcado gasta em média 367 euros, em Lisboa.

“Considerando que, em 2022, embarcaram no Porto de Lisboa 45 276 passageiros, estamos a falar de cerca de 17 milhões de impacto económico direto gerado apenas pelas pessoas que iniciaram a sua viagem na capital portuguesa”, evidencia Presidente da APL.

Estreia de navios e novos operadores de cruzeiros

O ano de 2022 ficou ainda marcado pelos 22 navios de cruzeiro que escalaram pela primeira vez o Porto de Lisboa, com destaque para o Silver Dawn e o Evrima, por terem sido batizados na cidade. O Valiant Lady, AIDAcosma, Celebrity Beyond e o World Traveller destacaram-se por incluírem Lisboa na sua viagem inaugural.

Em termos de inovação e sustentabilidade, a maioria destes navios merece especial importância, porque dispõem de novas tecnologias ambientais que contribuem para a descarbonização do transporte marítimo.

Além dos navios, houve três operadores que também se estrearam no Porto de Lisboa, a Virgin Voyages, a Scenic Luxury Cruises & Tours e a Ritz Carlton Yatch Collection, sendo estas duas últimas destinadas a um nicho de mercado de elevados recursos económicos.

Mais escalas

No global, o Porto de Lisboa registou 327 escalas de navios de cruzeiro, o que representa uma subida de 5,5%, face às 310 contabilizadas em 2019.

O crescimento de escalas não se traduziu, no entanto, num aumento de passageiros – 492 438 passageiros – a exemplo do que se passou na generalidade do setor, em grande medida justificado pelos registos alcançados no 1.º semestre, período em que ainda vigoravam os protocolos sanitários a bordo por parte das companhias.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.