Trata-se, como explicou hoje o presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias, de uma plataforma mundial que reúne e promove mais de 12 mil intervenções em 187 cidades de 58 países e que, segundo ainda o autarca, convidou Bragança para fazer parte deste universo.

Atualmente são duas as cidades portugueses nesta plataforma - Lisboa e Loures - e Bragança fez-se notar com as intervenções urbanas realizadas nos últimos anos, nomeadamente no “SM´ARTE - Festival de Street Art”, que decorre pelo terceiro ano consecutivo, entre 13 e 17 de junho.

O convite da “Street Art Cities” “é extremamente lisonjeiro, até porque em Portugal apenas há duas cidades que fazem parte da plataforma”, o que “significa o reconhecimento pelo trabalho que o município de Bragança tem vindo a desenvolver nesta área”, considerou o autarca.

Para o presidente da Câmara de Bragança, este convite cria “a possibilidade de o próprio município entrar neste roteiro de âmbito mundial” que “vai levar seguramente a novos projetos e eventualmente a novos conhecimentos” e à “promoção do território por via da arte urbana”.

O “SM’ARTE” promete, além das intervenções de arte urbana, “iniciativas pioneiras na região”, como o Mercado de Rua, onde a população poderá vender artigos usados, a Praça dos Artistas, Estátuas Vivas, Desporto de Rua e espetáculos diversos.

As intervenções urbanas em vários espaços públicos estarão a cargo de nove artistas portugueses e estrangeiros, mas também de estudantes das escolas de Bragança, que irão acrescentar novos motivos às mais de 30 obras já existentes na cidade.

Todas as iniciativas serão gratuitas e abertas à população, nomeadamente os ‘workshops’ e atividades previstas para a Praça do Artista dinamizada pela Plataforma de Arte e Criação de Bragança.

O Desporto de Rua será outra das novidades do festival, com exibições de 'slackline', um desporto de equilíbrio sobre uma corda elástica, e com demonstrações da vertente mais extrema, o 'trickline', a cargo do campeão nacional português, Rui Mimoso.

O festival tem também espaço para os mais pequenos com oficinas criativas e outras surpresas.

Além de sessões de teatro e música ao ar livre, o evento contará com dez estátuas vivas espalhadas pelo centro da cidade e desenho de caricaturas.

O festival de arte urbana representa um investimento de 24 mil euros assegurado pelo município que conta com várias parcerias na realização das diferentes ações.

As noites serão animadas na Praça Camões e, como a iniciativa coincide com o arranque do campeonato do mundo de futebol, onde será instalada a "Praça do Mundial” com um ecrã gigante e tasquinhas para assistir aos encontros da seleção nacional.

Fonte: Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.