Moradores e turistas da cidade de Aitoliko, Grécia, assistiram recentemente a um fenómeno estranho, mas que já ocorreu noutros lugares.

Na costa leste da lagoa de Aitoliko, há agora um enorme véu de teias de aranha que cobrem as plantas circundantes, com pelo menos 300 metros de comprimento.

O site de notícias local Newsit, falou com Maria Chatzaki, professora de Biologia Molecular e Genética, da Universidade da Trácia, que garantiu que este aglomerado de teias de aranha não é perigoso para o ser humano e que a explicação para a ocorrência deste fenómeno tem simplesmente a ver com as condições climatéricas, entre o final do verão e início do outono, assim como o aumento da população de mosquitos na zona.

Aranhas invadem cidade na Grécia e criam teias com 300 metros
créditos: GIANNIS GIANNAKOPOULOS

As aranhas em questão são da espécie Tetragnatha e, apesar de serem muito pequenas, "conseguem fabricar tecidos muito grandes", revela a mesma fonte.

E acrescenta ainda "as aranhas farão a sua festa e morrerão em breve", sugerindo que o fenómeno desaparecerá num curto espaço de tempo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.