É preciso descobrir Sobral de S. Miguel. Não se deixe influenciar pela primeira impressão. É enganadora a percepção de quando se passa na estrada principal.

Sobral de São Miguel
créditos: andarilho.pt

Uma visão geral esconde os recantos da aldeia, em redor da ribeira de Porsim, que são muito bonitos. As paredes das casas rebocadas também escondem o xisto.

Sobral de São Miguel
créditos: andarilho.pt

Muitas estão caiadas mas é apenas uma capa de modernidade. Uma forma de esconder o rústico quando o xisto estava associado à pobreza.

Não há muitos anos, em particular na zona mais antiga, junto à ribeira de Porsim, a paisagem urbana era toda de xisto.

A parte urbana de Sobral de São Miguel mais interessante é junto à ribeira. Há uma rua que acompanha a ribeira e que se desdobra em pequenas vielas, ruas mais estreitas que sobem a encosta. Junto à ribeira há espaços mais abertos, com luz.

Sobral de São Miguel
créditos: andarilho.pt

As construções de xisto cobrem as duas encostas. Algumas têm mais de dois pisos e num dos lados os tons castanhos do xisto são apenas quebrados por uma fila de casas caiadas e pelo campanário branco da igreja Matriz.

Sobral de São Miguel
créditos: andarilho.pt

Também pelo sobreiro que dizem ter mais de 500 anos. Falei com uma senhora que tinha cortado meia dúzia de couves que transportava para o outro extremo da aldeia onde tinha quatro galinhas.

Sobral de São Miguel
créditos: andarilho.pt

A horta fica numa zona bucólica junto a uma das três pontes que dá também acesso a um pequeno moinho de água. É propriedade de uma família que dividiram o uso pelos filhos.

Sobral de São Miguel
Moinho de água créditos: andarilho.pt

No entanto, já trabalha pouco tempo, “os novos não se governam cá e os velhos já não podem”. Podemos chegar muito próximo e ver o engenho. O som da água límpida domina o ambiente.
A agricultura, as minas da Panasqueira e pequenas unidades industriais encerraram ou deixaram de atrair os mais novos que foram para Lisboa ou para o estrangeiro. Alguns regressam por temporadas e, curiosamente, encontrei um casal em que o homem, francês, está muito mais entusiasmado com Sobral de São Miguel do que a mulher que nasceu na aldeia. O encontro foi num café junto à ribeira.

Sobral de São Miguel
Fonte do Caratão créditos: andarilho.pt

O dono é um artesão e todas as mesas foram feitas por ele e o café é vizinho da Ponte e da bonita fonte do Caratão.

Sobral de xisto de S. Miguel faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.