"É um daqueles sabores que faz com que o nosso cérebro peça sempre mais um", explicou à agência Lusa Tony Fernandes, o jovem empresário que se aventurou há cinco anos no universo da chocolataria, uma área de negócio muito pouco explorada na Região Autónoma da Madeira.

As amêndoas envolvidas em chocolate, caramelo e flor de sal são únicas no mercado e o 'stock' esgotou logo que foram dadas a provar, acentuado o êxito da pequena fábrica Uau Cacau, localizada no centro do Funchal e inteiramente vocacionada para a produção de chocolates artesanais e cafetaria.

"Este ano, o nosso foco principal é encontrarmos uma loja no Porto ou em Lisboa para expandir o projeto", explicou Tony Fernandes, sublinhando que na Madeira não deverão ser feitos mais investimentos devido à pequena dimensão do mercado.

O empresário disse que, por outro lado, os madeirenses não têm a cultura do chocolate, o que torna o negócio ainda mais arriscado.

"As constantes variações de temperatura são o nosso maior inimigo, quer para o produto, quer para o consumo, pois em dias de sol e calor uma pessoa lembra-se de tudo menos de chocolate", disse, reforçando que o mercado madeirense é "limitado" e, por isso, quer "dar o salto para aquele lado [para o continente]".

O projeto Uau Cacau nasceu há cinco anos, em casa, onde Tony Fernandes montou um pequeno laboratório e iniciou a produção de chocolates com recheio de produtos típicos da Madeira.

"A nossa originalidade e a nossa diferenciação é que trabalhamos com produtores locais de matérias-primas, desde bebidas licorosas, ginja, vinho Madeira, mel de cana, bem como frutas como a banana e maracujá, e nós usamos esses sabores para compor o recheio dos chocolates", explicou, realçando, por outro lado, que o chocolate utilizado na confeção dos bombons é de origem belga, o mais conceituado ao nível internacional.

Os bombons fabricados em casa por Tony Fernandes eram adquiridos pelos fornecedores das matérias-primas dos recheios, que depois os revendiam nas suas lojas.

"Há três anos, apresentámos uma candidatura aos fundos da União Europeia através do Instituto de Desenvolvimento Empresarial da Madeira, no programa 2020, e recebemos apoio para a construção duma pequena fábrica de chocolates", contou, destacando que este momento assinala o início da projeção da marca Uau Cacau junto do grande público.

A fábrica e os três postos de venda no Funchal empregam atualmente sete pessoas e toda a produção passa pela supervisão de Tony Fernandes, sendo mais de 120 tipos de produtos, desde bombons frescos a tabletes de chocolate.

"A chave do sucesso é acreditar em nós mesmos. Eu saí da minha zona de conforto e passei dificuldades e, ainda por cima, arranquei com o projeto na altura mais difícil da 'troika' (ajuda internacional a Portugal). A minha ideia foi que se sobrevivesse naquela altura iria sobreviver sempre", disse Tony Fernandes, orgulhoso por ter colocado no mercado chocolates com a marca "made in Madeira".

Fonte: Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.