Diz-se que a visita a Viana do Castelo deve começar por um dos seus monumentos mais conhecidos. É de lá, no cimo do monte, que se tem a vista sobre a cidade, sobre o rio e sobre a costa marítima. Estamos a falar, é claro, do Templo/Santuário de Santa Luzia.

Aquele santuário cativa pela sua beleza imponente, pelo valor simbólico-religioso e, claro, pelas vistas deslumbrantes. Deste ponto, da montanha de Santa Luzia, pode captar Viana no seu esplendor, desde a serra, passando pelo rio, e indo até ao mar. Se subir até ao zimbório da igreja vai ter a mais completa vista panorâmica. É preciso também que não tenha medo de alturas.

A tradição vianense está bem presente em alguns conhecidos produtos, como a célebre Louça de Viana, o bordado minhoto e o trabalho em filigrana, onde se destaca o famoso Coração de Viana.

Aconselhamos a percorrer as ruas típicas da cidade, e a Praça da República, para descobrir alguns dos monumentos mais marcantes, como também a história da região.

Pode ainda aventurar-se no Funicular de Santa Luzia para desfrutar, no topo da serra, das belas paisagens sobre a cidade. Os amantes da natureza podem deleitar-se nas praias, adequadas também a desportos náuticos, como surf ou windsurf, ou no Rio Lima, onde pode dar um passeio de barco ou andar de jet-ski.

Viana do Castelo
Vista da cúpula da igreja de Santa Luzia créditos: Jonathanjoab/CCSA 3.0

A gastronomia vianense convida-o a descobrir os pratos de peixe, principalmente de bacalhau e polvo. Nos pratos de carne, experimente o arroz de Pé Descalço, os Rojões à Moda do Minho, ou um tradicional cozido à portuguesa.

Na doçaria local prove a torta de Viana, as meias-luas de Viana, os biscoitos de Viana e Sidónios. Ah! E também muito conhecidas são as bolas de Berlim do Zé Natário!

Monumentos

Castelo São Tiago da Barra

Os primeiros vestígios de fortificação advêm do reinado de D. Afonso III mas o castelo assumiu o aspeto atual nos finais do século XVI graças a Filippo de Terzi, um célebre projetista de edificações militares da altura.

Chafariz da Praça da República

Este chafariz foi edificado no século XVI com o propósito de garantir o abastecimento de água potável em Viana do Castelo.

Citânia de Santa Luzia

Este castro, situado no Monte de Santa Luzia, revela vestígios de uma aldeia fortificada, comprovando a romanização daquela zona até ao século V. As ruínas estão abertas ao público, estando inclusive equipadas com um Centro Interpretativo.

Edifício da Misericórdia e Igreja

Este imponente edifício, comumente conhecido como a Casa das varandas, foi construído em 1589 e representa a arquitetura de influência renascentista e maneirista, com influências flamengas e italianas.

Estátua de “Caramuru”

Esta estátua encarna Diogo Alvares Correia, familiarmente chamado de “Carumuru”, um navegador vianense que rumou para o Brasil. Pode encontrá-la na Praça da República.

Romaria Sra. d'Agonia
Romaria Sra. d'Agonia é a mais conhecida de Viana do Castelo créditos: Lusa

Estátua de Viana

A escultura feminina, em estilo rococó, segurando uma caravela, representa Viana e a sua vocação marinheira. Os quatro bustos simbolizam os "quatro cantos do mundo", visitados pelos navegadores vianenses. Está no Jardim Marginal.

Funicular de Santa Luzia

O funicular é considerado, por muitos, a melhor forma de transporte até ao ao Santuário de Santa Luzia enquanto aprecia a paisagem. Destaca-se por ser a viagem funicular mais longo do país (6/7 minutos) e por funcionar a contrapeso, isto é, quando uma carruagem desce, faz subir a outra, cruzando-se ambas a meio do trajeto.

Igreja da Matriz/Sé de Viana

Esta igreja foi erigida nos inícios do século XV e apresenta caraterísticas de arquitetura românica e estética gótica.

Ponte Eiffel

Esta ponte sobre o Rio Lima, inaugurada em 1878, está assente em pilares de granito e toda a sua estrutura metálica (mais de mais de 2.000.000 Kilos de ferro) foi feita nas oficinas da Casa Eiffel

Igreja São Domingos

Datada do século XVI (edificada entre 1566 e 1576) esta igreja é o que resiste do antigo convento de Santa Cruz.

Capela do Palácio dos Malheiros Reimões ou Capela das Malheiras

O nome advém do apelido da família proprietária: os Malheiro Reimão. O edifício é tido como um exemplar da arquitetura rocócó portuguesa.

A visitar

Museu da Ourivesaria Tradicional

Este museu pretende dar a conhecer ao público a história do ouro na região, através de peças representativas de Viana.

Museu de Santa Luzia

Em frente à Basílica de Santa Luzia, no Monte Santa Luzia, encontra este museu de arte sacra que incide, principalmente, em relíquias da antiga igreja de Santa Luzia e lembranças da irmandade devota à Santa.

Museu do Traje

O Museu do Traje conta a história dos conhecidos trajes de Viana através da exposição permanente “ A lã e o linho no traje do Alto Minho”, e ainda através de outras exposições temporárias sobre a temática.

A arte da filigrana
A arte da filigrana créditos: DR

Museu Municipal (de Artes Decorativas)

A coleção deste Museu inclui valiosas peças de Louça de Viana, de arte sacra, azulejaria portuguesa e hispano-árabe, desenhos, pinturas e também mobiliário indo-português do século XVIII.

Navio-hospital Gil Eannes

Esta embarcação serviu, durante muitos anos, como navio-hospital dos pescadores portugueses de bacalhau que navegavam pelos mares da Gronelândia. Atualmente, é um Núcleo Museológico, aberto ao público, que conta as histórias outrora vividas em alto mar e ainda funciona como Pousada da Juventude.

Teatro Municipal Sá de Miranda

O principal espaço cultural da cidade foi construído nos finais do século XIX revela elementos neoclássicos. Nele encontra uma pintura a fresco de João Baptista Rio. Verifique a agenda e assista a um dos espetáculos que por lá passam.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.