“A monitorização que tem vindo a ser desenvolvida, diariamente pela Secretaria Regional de Economia, Turismo e Cultura, aos valores praticados nas viagens aéreas entre a Região e o continente português, concretamente ao período de Natal e Fim de Ano que se avizinha, permitem aferir que ainda existem viagens a preços competitivos, bem distantes dos que têm vindo a ser avançados na praça pública”, segundo uma nota divulgada por este gabinete do Governo madeirense.

As críticas relacionadas com os elevados custos das viagens aéreas para a Madeira, sobretudo em alturas consideradas de “pico”, como esta quadra festiva, são recorrentes na comunicação social do arquipélago e da parte os partidos da oposição.

Na sexta-feira, o Diário de Notícias da Madeira titulou que “vir a casa no Natal pode chegar a 560 euros” para os estudantes que frequentam estabelecimentos de ensino no exterior, indicando os preços praticados pela Transavia, TAP e Easyjet nas viagens para a ilha nesta altura do ano.

O secretário madeirense com a tutela dos transportes, Eduardo Jesus, lamenta que, “na questão do subsídio de mobilidade, sejam sempre procurados os exemplos mais negativos para criticar o modelo, quando, nos mesmos dias, há viagens bem mais baratas”.

Na mesma nota, salienta que, auferindo os passageiros residentes no arquipélago do subsídio de mobilidade, depois de receberem o respetivo reembolso, o custo das viagens “nunca será superior a 170 euros, no caso das ligações mais caras encontradas nos sítios das transportadoras.

A informação hoje divulgada pelo seu gabinete contraria os valores que têm sido divulgados, indicando que, da análise feita nos sítios das transportadoras que operam entre a Madeira e o continente, no período compreendido entre os dias 16 de dezembro e 01 janeiro, uma altura em que “tradicionalmente se reflete a maior procura por parte dos estudantes” que regressam à Madeira para passar a quadra festiva com a família, “a larga maioria das viagens encontradas não superava os 500 euros”.

A Secretaria Regional refere que, na página da internet da TAP, “a maioria das viagens oscila entre os 440,80 euros e os 460,80 euros, com saídas de Lisboa a 16,17,18 e 19 de dezembro e regresso da Madeira para Lisboa a 01 de janeiro”.

Adianta que, “mesmo para quem queira vir para a Madeira mais tarde, a 22 de dezembro e regressar a 01 de janeiro (voo Lisboa – Funchal 08:00 e regresso 23:25), o preço é, neste momento, de 480,80 euros”.

Se a opção for com partida do Porto, “os preços variam entre os 401,45 e os 479,45 euros, para vindas entre os dias 16 e 19 de dezembro, com regresso a 01 de janeiro”, aponta.

No caso da Easyjet, acrescenta o executivo insular, “a grande maioria das viagens oscilava entre os 391,48 e os 454,98 euros (entre a Madeira e Lisboa), sendo que, nas viagens para o Porto, os preços encontrados baixam, para situar-se nos 317 euros”.

A informação ainda destaca a “grande vantagem que existe neste período de Natal, contrariamente ao que se passou no ano passado”, visto todos os voos operados pela TAP “terem lugares disponíveis em tarifas elegíveis para o Subsídio Social de Mobilidade (SSM), com exceção daqueles em que apenas existam lugares em classe executiva”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.