Se gosta de acampar, vai ficar muito entusiasmado com este conceito de ‘hotel-natureza’, como gosto de lhe chamar. Se não gosta de acampar, vai optar por este glamour+camping. Ou seja, é um conceito que serve a todos os gostos! O Glamping está instituído em alguns pontos do nosso país e promete futuras novidades, pois ainda é ‘recente’.

Eu já fiz algumas vezes Glamping e foram experiências distintas, o que preenche ainda mais a vontade de repetir noutras regiões portuguesas onde empresas hoteleiras empreenderam este conceito. De notar que o Glamping começou por ser, sobretudo, iniciado por investidores estrangeiros que encontraram na natureza do nosso país o lugar ideal para este tipo especial de hotelaria.

Aprecio bastante pois se trata de modalidade eco-resort com diferentes tipos de tendas à escolha (por exemplo, a tenda Mongol ou Yurt), com espaços de receção, restaurante e também há zonas verdes para poder realizar atividades ao ar livre em família ou em casal. Tente isto com amigos e um bom vinho na mesa da tenda.

Por exemplo, eu estive no Vale do Rossim Eco Resort, em Gouveia, que fica perto de Seia. E nada longe da Covilhã! Ora aqui pode escolher diferentes tendas como o estilo Mongol ou Yurt. Decidi-me pela Yurt até porque há pouca escolha dada a afluência desde que se descobriu o tesouro do Glamping. Fixo-me nestas porque me ‘embebedei’ de natureza e serenidade como se estivesse na ponta mais Oriental budista do Planeta. E, abro os olhos, estou aqui, no meu bonito país!

No Vale Eco Resort pode ter o pequeno-almoço e o jantar sem ter de sair do seu ‘momento’, pois a receção e o restaurante estão ‘ali ao lado’ da tenda que escolher. Algo interessante a notar e que para mim conta muito: as tendas estão substancialmente distanciadas para que tenha a sua privacidade, sobretudo a sensação que descrevi antes. Uma espécie de solidão necessária. Agora ressuscito duas memórias de viagens dentro desta: a meditação e “pura vida” na Costa Rica há um ano e o sentimento de paz na minha primeira viagem-embate com Angkor, no Camboja.

Voltando a Portugal e ao camping de glamour, no Vale do Rossim ainda tem espaço para fazer churrascos se desejar e se for tempo para isso. Algo que vai amar saber: pode levar o seu animal de estimação!

No restaurante recomendo os pratos de bacalhau e depois ir rapidamente para a sua tenda-hotel pois cada minuto será precioso. Porquê? Quando entrar na tenda verá uma cama enorme e cheias de mantas fofas, a salamandra que torna este frio apenas uma ilusão e a banheira ou um duche (depende da tenda selecionada). E ‘as paredes’ em formato redondo que permitem a sensação de viajar à volta de um globo. Os viajantes que têm escolhido a sua estadia aqui votam cinco estrelas, mas foco algo muito importante nesta fase: o espaço respeita diligentemente as normas da DGS. É fácil lá chegar e aconselho que vá nas estações de Outono e Inverno, por isso vá já!

Neste Glamping tem ainda as vantagens das zonas circundantes: visite ou revisite a Covilhã, Seia e ainda se aventure subindo até à Serra da Estrela. Vai encontrar neve e paisagens que o vão fazer entrar em transe. Andei a passear de carro por todas as zonas a alguns quilómetros deste eco-resort, reservei dois dias e uma noite para toda a aventura.

Serra da Estrela
Serra da Estrela créditos: Unsplash

Dentro da tenda, quando estava colada à ‘janela de plástico’ (devidamente isolada para o frio não entrar): ouvi o vento a sussurrar, vi a neve a começar e não senti o frio (estavam temperaturas negativas, lá fora). Que aconchego sobretudo quando fui abrindo as malas e me preparando para o prolongado banho quente (de espuma) na banheira vitoriana que me calhou no quarto. Adormeci uns minutos na banheira como se quisesse morar ali para sempre. Quando me deitei na cama simpática, não percebi quando terei adormecido. Fui engolida pelo silêncio da natureza e pelo conforto da tenda. Algo que me cativou também dentro do quarto (só cada quarto é uma viagem): o cheiro a madeira que acomoda e nos adormece os sentidos. Pelo menos a mim. Quero voltar!

Percorra a galeria de fotos e inspire-se em alguns exemplos de Glamping.

* Artigo atualizado no dia 17-12 com correção da imagem

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.