Viajar de autocaravana é um sonho para muitos viajantes. No caso de Mónica Botelho e João Fidalgo Jorge, o sonho transformou-se em realidade com a chegada de uma autocaravana às suas vidas em fevereiro deste ano.

O casal decidiu batizá-la de Parreirinha em homenagem ao lugar onde fizeram o primeiro passeio juntos e onde começou a sua história de amor: na Parreira, concelho de Chamusca.

“Ter uma autocaravana era assim um sonho antigo nosso. Mas fomos adiando o plano e o investimento, até que passámos por momentos muito dolorosos com a morte de familiares próximos e percebemos que não podíamos continuar a adiar este projeto, pois o amanhã não é garantido. Foi assim que o plano ganhou forma e decidimos comprar a Parreirinha. E foi o melhor que fizemos!”, conta Mónica Botelho ao SAPO Viagens.

Os sonhos não podem esperar e a Parreirinha também não
João e Mónica com a sua Parreirinha créditos: DR

Começava, assim, uma nova fase das viagens deste casal de Almeirim que sempre gostou de explorar o mundo. “Curiosamente nunca tínhamos andado de autocaravana antes de comprar a Parreirinha (ao contrário do que sugerimos que façam)”.

Os dois adaptaram-se muito bem a este estilo de viajar, mas reconhecem que pode não ser para todos: costumamos sugerir que aluguem uma autocaravana para uma pequena viagem antes de comprar”.

“Em conversa com amigos, percebemos que acaba por ser um estilo de viagem que não é para todos, pois apesar dos muitos benefícios acaba por ter também algumas particularidades como a limitação de espaço (o que para nós é tranquilo, mas para algumas pessoas não), daí esta sugestão”.

"Por vezes também vamos tendo algumas peripécias, especialmente no início, quando ainda éramos 'novatos' neste estilo de viajar. Mas com o tempo e as viagens vamos aprendendo coisas novas e melhorando a nossa experiência de viagem na Parreirinha".

Uma nova companheira de passeios

A Parreirinha ganhou também uma página de Instagram onde conta as suas aventuras na primeira pessoa e mostra detalhes sobre este estilo de viajar.

“Ao longo dos últimos meses, temos tido a oportunidade de explorar cada cantinho de Portugal de uma forma diferente”, refere Mónica.

“Vamos também aprendendo alguns detalhes sobre a Parreirinha e conhecendo melhor a nossa parceira de viagem. Por exemplo, sabemos que ela não gosta de andar depressa: quando passamos os 80 km/h o ponteiro da velocidade fica todo nervoso a abanar de forma fervorosa. É a maneira de ela nos dizer ‘calma donos, fui feita para passear nas calmas’”.

"De vez em quando também gostamos de puxar por ela e já batemos os 106 km/h numa descida, um verdadeiro marco histórico na nossa experiência com a Parreirinha!".

Ao longo dos quilómetros percorridos, o casal reconhece que Portugal tem muito potencial para ser conhecido de autocaravana. “Até temos a nossa Route 66, a Estrada Nacional 2 que liga Portugal de Norte a Sul, e algumas das melhores estradas do mundo para conduzir, como a N222 ou a N304, onde a Parreirinha já andou”.

Parreirinha na EN 2
Parreirinha na EN 2 créditos: DR

Por isso mesmo os próximos planos são explorar Portugal “de lés a lés” e só depois partir para uma aventura “além-fronteiras”.

“Já fizemos a rota da Estrada Nacional 2 de Chaves até Mora, agora temos de concluir a rota e levar a Parreirinha a conhecer o Sul do País. Esta será uma das rotas que pretendemos fazer no próximo ano”.

Uma vez que têm uma casa sobre rodas, aproveitam também os fins de semana para pequenas viagens: "mais perto de casa – Almeirim – e promovendo também a nossa região através da página da Parreirinha".

Pelo caminho, vão fazendo amigos: "uma das coisas que nos tem enchido o coração é o facto de a Parreirinha já não passar despercebida nas suas rotas! Temos recebido várias mensagens de pessoas que veem a Parreirinha". "Tem sido incrível conhecer os amigos da Parreirinha e pertencer a esta comunidade forte e unida de autocaravanistas".

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.