O outro ícone é o ascensor que sobe ao Sítio que por agora é lugar da romaria da Nossa Senhora da Nazaré. As festas terminam a 17 de setembro.

Nazaré
O forte e as ondas da Praia do Norte créditos: Who Trips

Nos outros dias do ano a devoção permanente é ao surf e a romaria é às ondas gigantes provocadas pelo Canhão da Nazaré.

De um lado temos uma das mais típicas praias portuguesas. Do outro lado, talvez, a mais internacional. No meio está o Sítio, um dos mais impressionantes miradouros da região.

Nazaré
Forte de S. Miguel Arcanjo visto da Praia do Norte créditos: Who Trips

No limite da encosta íngreme encontra-se o Forte de S. Miguel Arcanjo, um edifício do séc. XVI e que nas últimas décadas funcionou como farol. No entanto, já foi fortaleza, local de lendas e de muitos combates, nomeadamente entre liberais e absolutistas.

Nazaré
A Nazaré vista do Sítio créditos: Who Trips

Com a atração das “ondas gigantes”, o Forte de S. Miguel Arcanjo passou a ser um “farol” para os amantes dos desportos náuticos e para quem procura compreender o fenómeno do “Canhão da Nazaré”. Quase todos os dias há muita gente com máquina fotográfica ou simplesmente a contemplar a ondulação para a Praia do Norte.

Nazaré
Mural do Surfista ©CM Nazaré créditos: Who Trips

Desde 2014 que o Forte está aberto ao público e é um dos lugares mais visitados na Nazaré, com mais de 100 mil entradas pagas por ano

Nazaré
Rafael Tapia oferece prancha para o Mural do Surfista ©CM Nazaré créditos: Who Trips

O espaço tem várias salas e uma das últimas apostas foi o Mural do Surfista onde estão expostas pranchas oferecidas por atletas nacionais e internacionais que “surfaram as ondas gigantes” na Praia do Norte.

O Forte de S. Miguel Arcanjo vai passar para a gestão da Câmara Municipal e no próximo ano arrancará um projeto de restauro e requalificação no valor de meio milhão de euros.

Nazaré
Nazaré créditos: Who Trips

O outro ícone da Nazaré que está a ser projetado internacionalmente é o ascensor. O funicular tem mais de um século e começou por ser movido a vapor. É propriedade da Câmara Municipal, tem tido várias melhorias nos últimos anos, em 2016 transportou 900 mil passageiros e é o equipamento movido a cabo, em Portugal, que regista maior numero de utilizadores.

Nazaré
Ermida da Memória créditos: Who Trips

No Sítio, além do miradouro e do forte, há ainda um vasto património edificado. Muito é de cariz religioso, como é o caso da Ermida da Memória e do Santuário da Nazaré com uma fachada que se destaca no largo principal.

As praias

Nazaré
Praia do Norte créditos: Who Trips

A Praia do Norte é um must para quem gosta de desportos náuticos. O vento e a ondulação são propícias para surf, windsurf e bodyboard. São muitos os que diariamente procuram esta agitação marítima e é também palco de várias competições internacionais.

Nazaré
Visitantes "alojados" na Praia do Norte créditos: Who Trips

A projeção internacional da Praia Norte foi com Garrett McNamara ao surfar a maior onda de sempre. Foi impressionante o efeito e isso explica o aumento do número de visitantes. Funcionou de facto, como um “canhão” promocional.

Nazaré
Praia da Nazaré créditos: Who Trips

A Praia da Vila tem um extenso areal e uma vida completamente diferente. Também foi agitada no passado, com muitos piratas. Só no séc. XIX a população se fixou junto à costa. Comunidades de pescadores que durante décadas viviam com o coração nas mãos devido à ondulação perigosa e ao facto de não haver um porto de abrigo.

Nazaré
As "sete" saias das nazarenas créditos: Who Trips

Há cerca de 40 anos que visito a praia e restam ainda alguns vestígios da vila piscatória. Dos barcos e pescadores sentados no areal a tratar das redes, os estendais de peixe a secar ao sol, as mulheres com canastas com peixe…. Eram estes os postais ilustrados muito procurados por estrangeiros. Os nacionais preferiam a praia. Muitas famílias da zona Centro era para aqui que vinham. Havia até alguma rivalidade com a Figueira da Foz.

Nazaré
Praia da Nazaré créditos: Who Trips

As praias da Nazaré eram muito recomendadas devido ao iodo. Dizia-se que a água é fria mas faz bem porque tem muito iodo. Além de fria, por vezes, tem uma corrente forte e por esse motivo há uma corda para quem quer ter maior segurança no meio da agua. O areal é enorme e não é muito difícil encontrar um local calmo.

Nazaré
Praia da Nazaré próximo da falésia créditos: Who Trips

Junto à encosta do Sítio, à falésia, há menos vento mas é onde se concentra mais gente. Outra atração é ver a rebentação das ondas junto ao farol. Passear, a molhar os pés na água e ver ao longe a rebentação no extremo da escarpa provoca uma sensação mais fria do que a água. O final da tarde é aproveitada por muita gente para longos passeios no areal.

Nazaré
Passeio na marginal créditos: Who Trips

À noite, o passeio é na marginal onde se encontra uma grande variedade de restaurantes. No interior da vila há ruas estreitas com uma arquitetura muito típica de uma comunidade piscatória, casas de dois a três pisos e quase todas pintadas de branco.

Nazaré
Praia do Salgado créditos: Who Trips

Por último, quem prefere um areal quase só para si ou prefere naturismo tem muito próximo a opção da Praia do Salgado.

Nazaré
Praia do Salgado créditos: Who Trips

O acesso por carro não é complicado e depois é escolher por entre os seis quilómetros de cumprimento do areal. Em 2017, mais uma vez, foi galardoada pela Quercus com Qualidade de Ouro à semelhança da praia da Vila, na Nazaré.

O forte que faz frente ao canhão da Nazaré faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.

A emissão deste episódio, O forte que faz frente ao canhão da Nazaré, pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.