Eu guardo tão boas memórias da minha infância, de quando lá fui em família, que quis, agora enquanto mãe, mostrar também toda aquela grandiosidade natural aos meus filhos.

Acho que é um passeio que pode agradar a miúdos e graúdos. Porque é realmente um lugar com características muito raras e curiosas, numa zona de serra calcária em que não há rios à superfície.

A explicação para o fenómeno: as águas da chuva entranham-se no solo e em contacto com o calcário que vão encontrando, formam as várias formações da gruta.

Dos cerca de 11 km já descobertos só se visitam 600 metros, mas os trabalhos ainda não terminaram e continuam a encontrar-se novas galerias com regularidade.

Acho que pode ser uma visita bastante interessante para todos, vista de diversos ângulos. Os miúdos ficaram fascinados principalmente por saber que iam para debaixo de terra, assim tipo exploradores!

Grutas de Mira de Aire
créditos: Viajar em Família

Mas não se esqueçam que este não é um passeio aconselhável a crianças muito pequeninas, porque não é possível levar carrinhos e existem muitas escadas (683 degraus, para ser completamente exacta).

Apesar de um desnível de 110 metros desde a entrada, a visita às Grutas de Mira de Aire é sempre bem iluminada (há cerca de 3.000 lâmpadas) e de temperatura agradável (são habituais os 17 graus lá dentro, de Verão ou de Inverno).

Ao longo da visita, existem diversos motivos divertidos (várias salas, lagos e cores) e o guia que desce com os visitantes tenta interagir e puxar pela imaginação de todos.

Com a ajuda dele conseguimos apreciar a sala vermelha, a cara de uma senhora encostada à Península Ibérica ou o esparguete pendurado, por exemplo.

Garanto que de início até podem estranhar mas depois de pouco tempo de lá estarem, também começam a dizer "ah pois é … parece mesmo!".

Mais uma recomendação super importante, não mexer nas formações rochosas. Só de lembrar que as estalagmites (crescimento de baixo para cima) e as estalactites (crescimento de cima para baixo) demoram milhares de anos a crescer, dá muito que pensar ao olhar para todas aquelas magníficas construções da natureza.

Grutas de Mira de Aire
créditos: Viajar em Família

E depois de todo o deslumbramento, a pequena surpresa. A descida é feita de escadas mas na subida temos a ajuda de um elevador.

Além da descida às Grutas de Mira de Aire, na superfície há mais para ver e fazer: moinho de vento, relógio de Sol, animais, restaurante, alojamento e parque aquático.

E, claro, avisem a família que comer e ir à casa de banho só antes ou depois de entrar na gruta. A visita dura cerca de uma hora, está aberta todos os dias, iniciando-se uma nova descida 20 minutos depois da compra dos bilhetes, com quem lá estiver (nem que seja apenas uma pessoa).

Mira de Aire fica a cerca de 15 km de Fátima ou de Porto de Mós e a 110 km de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.