Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres mandou construir a Casa da Ínsua após o regresso do Brasil, onde tinha sido Governador e Capitão-General de Cuiabá e Mato Grosso.

A casa da Ínsua é de estilo barroco, como quase todas as grandes construções do século XVIII.

Casa da Ínsua
Casa da Ínsua créditos: Who Trips

Hoje ainda estão no edifício alguns objectos que vieram do Brasil com o antigo Governador, como por exemplo utensílios de caça e pesca dos índios brasileiros e armas indígenas primitivas. Muitos destes objectos estão no Núcleo Museológico criado em colaboração com o Museu Nacional de Arte Antiga e está aberto ao público.
No entanto, um dos tesouros de Luís Albuquerque, uma valiosa biblioteca sobre o Brasil, foi destruída por um incêndio nos século XX.

Casa da Ínsua
Objectos alusivos ao Brasil créditos: Who Trips

A decoração e o mobiliário da Casa da Ínsua preservam algumas peças originais, mesmo depois do restauro efectuado em 2009, quando o edifício foi convertido num hotel de charme.

Casa da Ínsua
Sala dos Retratos créditos: Who Trips

Alguns espaços são de grande riqueza decorativa, como é o caso da Sala dos Retratos ou a Capela, com cores muito vistosas. Pode-se também visitar a antiga cozinha e salões.

Casa da Ínsua
Jardim da Casa da Ínsua créditos: Who Trips

O solar tem um jardim muito grande e zonas agrícolas que permitem aos visitantes usufruírem de várias experiências.

Casa da Ínsua
Queijaria créditos: Who Trips

Uma delas é passar a manhã com o pastor, ordenhar as ovelhas e fazer um queijo Serra da Estrela. Após os 40 dias de maturação, o queijo é enviado para o respectivo dono e autor.

Casa da Insua
Cardo para coagular o queijo créditos: Who Trips

Ao lado da queijaria há uma plantação com 11 espécies diferentes de cardo, cuja flor é usada no processo artesanal de produção de queijo. A Casa da Ínsua está a fazer uma experiência cientifica de modo a conseguir um produto mais próximo dos vários gostos dos consumidores.

Casa da Insua
Zona interior da quinta créditos: Who Trips

Além da pastorícia, os visitantes podem ter outras experiências como as vindimas, a produção de vinho, a apanha da maçã de Esmolfe e a produção de compotas.

Casa da Insua
Capela da Casa da Ínsua créditos: Who Trips

Para quem é apaixonado por História, pode aproveitar o ambiente para ler o Diário de uma viagem feita do Rio de Janeiro até Vila Bela, capital de Mato Grosso, em 1775, assinado por «Luiz d’Albuquerque de Mello Pereira e Cáceres» que está disponível na Biblioteca Nacional Digital

Casa da Insua
Tecto de uma das salas créditos: Who Trips

A Casa da Ínsua integra a rede de Paradores de Turismo e aceita visitas com marcação prévia.
O núcleo museológico está aberto ao público em geral e engloba ainda instalações da antiga Fábrica do Gelo, a serralharia e a carpintaria. Serviços que permitiam a uma casa senhorial garantir a sua autonomia há três séculos atrás.

Diário de uma viagem de Mato Grosso à Casa da Ínsua faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Diário de uma viagem de Mato Grosso à Casa da Ínsua, pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.