Word on the Water, uma barcaça holandesa dos anos 20 ancorada num canal de Londres, abriga uma variedade de livros de ficção e não ficção de culto, clássicos e contemporâneos, bem como uma grande variedade de livros infantis. Os livros preenchem o espaço dentro e fora da embarcação, então mesmo aqueles que têm medo de barcos podem explorar partes da sua coleção.

A livraria, uma ideia de Paddy Screech, Jonathan Privett e Stephane Chaudat, está aberta há quase uma década. Mas nem sempre teve uma morada fixa. Anteriormente, os regulamentos do canal obrigavam a barcaça a mudar de localização a cada duas semanas, no entanto, após ir contra as regras e atracar no mesmo local durante seis meses, as autoridades responsáveis pelo canal cederam e deram à livraria um local permanente. Para a mudança de posição foi importante uma campanha levada a cabo pelos apoiantes e clientes da livraria.

Situada no Canal Regents, na Granary Square, logo atrás da Estação de King's Cross, em Londres, a barcaça tem um fogão a lenha que é aceso no inverno, oferecendo aos leitores um refúgio aconchegante e protegido do frio. No verão, a barcaça oferece uma variedade de apresentações variadas, com grupos folclóricos, bandas de jazz e recitais de poesia.

Antes da pandemia, a Word On The Water poderia receber 10 pessoas de cada vez, agora livraria só pode ter um máximo de dois visitantes no seu interior.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.