Não deixe as suas férias de sonho para depois. A TAP convida-o a conhecer Maceió, a capital do estado de Alagoas, também conhecida como a Cidade-Sorriso. E esta é apenas uma das alcunhas deste destino fantástico, cuja rota se estreia já a 2 de outubro. Faça a sua reserva no site da companhia aérea portuguesa e embarque neste voo especial por apenas 349 €, ida e volta, e sem limite de regresso.

Praias para todos os gostos

A cidade de Maceió, capital do estado de Alagoas, já foi “macayo” — que na língua indígena tupi significa “lagoa temporária” — e viveu muitos anos dependente das plantações de cana do açúcar e das exportações de coco, da madeira e do tabaco. Nos últimos anos porém, os brasileiros (re)descobriram Maceió como destino de férias e houve uma explosão no turismo doméstico que favoreceu a abertura de restaurantes, bares, barraquinhas de artesanato, novos hotéis e outras acomodações.

O turista internacional ainda conhece pouco Maceió, mas ao chegar à região, rapidamente percebe  que o seu principal atrativo são, de facto, as praias. Algumas são calmas e desertas, outras são perfeitas para a pratica do surf, outras tem um movimento intenso e oferecem atividades divertidas, como parapente e jet ski. 

O difícil é escolher onde vamos estender a toalha!

As praias mais famosas talvez sejam Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca. São praias muito concorridas, mas continuam a manter toda a beleza característica da costa litoral de Alagoas.

Ponta Verde é uma enseada que fica na zona urbana de Maceió. A praia tem pouca ondulação e é perfeita para andar de caiaque. Tem também vários quiosques que prestam serviços de apoio à praia e tem espetáculos de música ao vivo, vários dias por semana.

maceió_1

Na praia da Jatiúca o que impressiona é o azul turquesa e o verde esmeralda das águas. Uma pessoa perde-se a olhar para aquela cor intensa…

As ondas, fazem deste lugar um sucesso entre os surfistas e há sempre um grupo deles dentro da água, a aproveitar as condições perfeitas do mar.

Em Pajuçara, pelo contrário, o mar calmo permite a exploração das muitas piscinas naturais e atividades como o stand-up paddle. No calçadão muitas pessoas andam de bicicleta e praticam skate e há muitas barracas e restaurantes à beira da praia que oferecem bebidas frescas e delícias locais como tapioca. 

Cultura e história

Na região de Pajuçara, há ainda a Feirinha de Artesanato, imperdível para quem gosta de comprar lembranças. Aqui podemos encontrar, por exemplo, a “renda filé” — uma tradição herdada do período colonial e muito característica do estado do Alagoas. No bairro Pontal da Barra, em Maceió, muitas rendeiras ainda bordam, sentadas na frente de suas casas, preservando dessa forma um costume que é centenário. 

maceió_2
créditos: The Travellight World

No centro de Maceió, vale a pena visitar o Miradouro da Igreja de São Gonçalo, que tem uma vista panorâmica maravilhosa para a cidade e para o oceano e a Catedral Metropolitana, que louva Nossa Senhora dos Prazeres, padroeira da cidade. É uma bela obra do arquiteto francês Auguste Montigny e foi concluída em 1859. A sua inauguração contou até com a presença do Imperador D. Pedro II.

A Praça dos Martírios também merece uma paragem. A antiga sede do Governo do Estado de Alagoas abriga o Museu Palácio Floriano Peixoto, cujo acervo conta com mobiliário do final do século XIX, pinturas de Rosalvo Ribeiro e de outros artistas da região e memoriais dos escritores Lêdo Ivo e Aurélio Buarque de Holanda. O Museu também promove exposições temporárias no salão principal.

A imponente Igreja do Bom Jesus dos Martírios é outro edifício que merece destaque. A construção é um misto de barroco, neoclássico e neogótico que junta azulejos portugueses na fachada principal. O interior inclui ornamentos em rococó e rodapés em azulejo colorido no estilo art nouveau.

maceió_3
créditos: The Travellight World

Da tapioca à barreira de coral

Os amantes da boa cozinha, também não tem motivos para preocupação. Maceió tem uma abundância de restaurantes regionais (e internacionais). Muitos são especializados em peixe e frutos do mar como o Imperador dos Camarões ou o Jnaga que serve o famoso “sururu de capote” — um molusco, considerado património imaterial do estado de Alagoas, que é preparado com leite de coco. Outros como o Bodega do Sertão, servem pratos típicos da região como a carne seca e a tapioca.

Próximo da cidade, há mais atrações que vale a pena visitar, como a Barra de São Miguel, uma pequena cidade, a menos de uma hora de distância de Maceió, com muitas praias bonitas e piscinas naturais ou a Praia do Francês, localizada em Marechal Deodoro (a cerca de 20 quilómetros de Maceió). É uma praia típica de Alagoas onde é possível passear de barco pelos recifes e alugar caiaques e equipamento de mergulho.

A Praia do Gunga é outra praia que, embora um pouco distante da cidade de Maceió, pode facilmente ser visitada a partir do centro. Conta com uma infinidade de coqueiros, mar com ondulação fraca, piscinas naturais e falésias coloridas que podem ser exploradas num passeio de buggy.

A Rota Ecológica de Alagoas fica um pouco longe de Maceió (cerca de 100 km a norte), mas é um passeio inesquecível e que vale a pena fazer, porque percorre vilas costeiras e longos quilómetros de praia. Abrange Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras e é um verdadeiro sonho para quem ama a natureza. Para além da beleza da orla costeira, esta região abriga também quase 140 quilómetros de vida marinha incrível. É a segunda maior barreira de corais do mundo.

maceió_4
créditos: The Travellight World

Depois de a visitar, é impossível não ficar apaixonado pela cidade e por toda a região circundante. A sua fama é absolutamente merecida! 

Texto: The Travellight World

Maceió desde 255€