Laikipia, Quénia

O condado de Laikipia é o orgulho do Quénia, e uma área que parecerá familiar aos que viram o filme original, que foi inspirado por esta região. Laikipia tem uma comunidade de várias espécies ameaçadas, incluindo rinocerontes negros, zebras de Grévy, matilhas de cães selvagens e mais de 2.000 elefantes.

Não só há uma variedade de opções de Safari para escolher, a zona também possui vários programas de conservação e educação, onde os viajantes podem aprender sobre a conservação da vida selvagem.

quénia
créditos: Booking.com

Reserva de Caça de Amakhala, África do Sul

O Amakhala Game Reserve é obrigado a oferecer aos hóspedes uma experiência no lado selvagem. Localizada no Cabo Oriental da África do Sul, a reserva é uma iniciativa de conservação única que permite que os animais sejam reintroduzidos na área onde antigamente vagueavam livremente, contribuindo para a conservação do património natural da região.

Os visitantes podem ficar em diferentes propriedades dentro da reserva, desfrutar de excursões de safari e visitar o centro de artesanato onde membros desempregados da comunidade local têm a oportunidade de gerar um rendimento, criando lembranças e presentes.

Reserva de Caça de Amakhala, África do Sul
Reserva de Caça de Amakhala, África do Sul créditos: Booking.com

Seronera, Tanzânia

As planícies africanas de Seronera, que também inspiraram o que verá no cinema neste verão, estão localizadas no norte da Tanzânia numa das três principais áreas do Parque Nacional Serengeti. Esta área é conhecida pela sua grande migração anual de gnus, zebras, crocodilos e texugos. Para os viajantes que querem experimentar esta maravilha natural, julho a setembro é a melhor época para ir, com muitos safáris disponíveis para os viajantes.

Nos arredores do Parque Nacional Serengeti, os hóspedes também podem experimentar a vida local na vila de Losirwa (Mto Wa Mbu) com a comunidade Boma. "I Like Local", uma startup sustentável, oferece aos viajantes uma oportunidade única de aprender e experimentar em primeira mão o estilo de vida tradicional Maasai.

Arusha, Tanzânia

Arusha é uma cidade na Tanzânia localizada na base do vulcão Monte Meru. O parque nacional da cidade é o lar de búfalos, girafas, javalis, zebras e babuínos. Dentro do parque, os visitantes podem encontrar a Cratera de Ngorongoro e o Lago Manyara, onde (se tiverem sorte) podem vislumbrar os Cinco Grandes da África (leões, leopardos, rinocerontes, elefantes e búfalos do Cabo) no seu habitat natural. Além de ser uma porta de entrada para destinos de safári, a cidade em si é conhecida pela sua vibrante vida noturna e tem o seu próprio Museu Nacional de História Natural.

Arusha, Tanzânia
créditos: Booking.com

Namutoni, Namíbia

Namutoni na Namíbia é altamente recomendada para os que procuram uma autêntica estadia de safári. Localizado dentro do Parque Nacional Etosha, os visitantes podem experimentar estar do outro lado da cerca, com o King Nehale Waterhole oferecendo um ponto de vista exclusivo, onde pode observar os animais vagueando livremente.

Parque Nacional Etosha
créditos: Booking.com

Pilanesberg, África do Sul

Situado na cratera de um vulcão extinto há muito tempo, o Parque Nacional Pilanesberg está entre os maiores parques da África do Sul, além de ser um dos principais destinos de safári. A apenas duas horas de Joanesburgo e Pretória, o parque é um destino popular para aqueles que esperam ter um vislumbre dos Cinco Grandes da África. Os visitantes podem explorar uma vasta área em passeios de carro próprios ou guiados.

Pilanesberg, África do Sul
créditos: Booking.com

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.