De expedições de contrabando a relíquias submersas exploradas apenas pelos mergulhadores mais avançados, cada uma delas traz a sua própria história que resultou entre a ambição humana e o poder imponente do oceano.

Se quer viajar à procura de paisagens impressionantes e marcos emblemáticos, estes destinos podem ser uma boa opção. Seja para explorar sob a superfície ou simplesmente tirar algumas fotos da costa, conheça de perto as histórias intrigantes por detrás destes curiosos naufrágios.

Costa dos Esqueletos, Namíbia

Lar de vários naufrágios, a chamada Skeleton Coast (Costa dos Esqueletos) é uma faixa única de costa no norte da Namíbia.

Os ventos fortes, o nevoeiro frequente do oceano e as famosas águas turbulentas da zona são algumas das razões pelas quais estes navios ficaram presos em águas rasas nas margens arenosas. Um dos naufrágios mais conhecidos da região, o navio Eduard Bohlen, acessível apenas através de uma excursão guiada por 4x4, foi destruído na costa em 1909 por causa do nevoeiro e é um ótimo local de interesse para os entusiastas de naufrágios do mundo inteiro.

Costa dos Esqueletos
Navio naufragado na Costa dos Esqueletos créditos: Pixabay

Gytheio, Grécia

Não precisa de equipamento de mergulho para visitar este naufrágio, por isso é perfeito para aventureiros de todas as idades. Localizado na praia de Valtaki, o naufrágio Dimitrios é facilmente acessível por um passeio panorâmico ao longo da costa de Gythio e amado pelos habitantes locais pela sua localização deslumbrante.

O navio enferrujado está preso em águas rasas desde 1981, quando rumores de que as autoridades portuárias o apreenderam por suposto contrabando de tabaco. Hoje, os visitantes podem caminhar ou nadar até ao navio, pois as águas circundantes são cristalinas e bastante rasas. A praia também é ideal para famílias, com um restaurante nas proximidades e estacionamento disponível.

Inis Oirr (Inisheer), Irlanda

MV Plassey naufragau na costa de Inis Oirr em 1960, após uma luta corajosa com as fortes ondas do oceano Atlântico e os ventos fortes soprando para dentro, em direção à terra. O Plassey transportava uma carga com vários itens, incluindo uísque, quando a tempestade o empurrou para a rocha de Finnis. Felizmente, toda a tripulação foi resgatada graças à assistência dos habitantes.

Roatán, Honduras

Roatán fica na segunda maior barreira de corais do mundo e é altamente recomendado pelos viajantes para mergulho e snorkeling. Também acolhe o Odyssey Wreck, um dos maiores naufrágios submersos das Caraíbas. Como em muitos naufrágios em Roatán, estes destroços foram intencionalmente afundados em 2002 para os mergulhadores explorarem e tirarem fotos subaquáticas.

Roatán
Baía de Mahogany em Roatán créditos: Pixabay

Como para visitar o Odyssey é exigido credenciais avançadas de mergulho, é altamente recomendável que tenha um certificado específico para poder mergulhar e explorar um navio naufragado. Outro naufrágio popular em Roatán para quem pratica mergulho é o El Aguila. Este navio de 75 metros de comprimento afundou perto de Utila. O navio foi posteriormente partido em três bocados e levado para Roatán pelo Anthony's Key Resort em 1997 e afundado novamente, para os mergulhadores explorarem.

Havai: o arquipélago mais isolado do mundo é um paraíso tropical
Havai: o arquipélago mais isolado do mundo é um paraíso tropical
Ver artigo

Lanai, Havai, EUA

Conhecida como ideal para relaxar, pelas suas praias e tranquilidade, a menor ilha habitada do Havai é um ótimo destino para viajantes que procuram umas férias isoladas. Lar de dezenas de naufrágios ao longo das suas margens, a praia de Kaiolohia (naufrágio) de 9,5 km fica a cerca de 45 minutos de carro da cidade de Lanai.

Apesar da praia não ser ideal para nadar, pois há fortes correntes e o fundo do oceano é muito rochoso, os visitantes visitam-na para admirar um dos naufrágios mais populares da ilha, o imponente YOGN-42, um navio-tanque da Segunda Guerra Mundial que fica a apenas 200 metros da costa norte da ilha.

Para chegar à Praia dos Naufrágios, tem de percorrer uma estrada de terra batida e depois fazer uma curta caminhada (aproveite as vistas panorâmicas). Se quiser explorar mais praias e maravilhas naturais de Lanai, um veículo com tração nas quatro rodas é o ideal.

Tobermory, Ontario, Canadá

Afundado em águas rasas em 1885, depois de atingir uma rocha perto de Cove Island, o Sweepstakes é um navio de 36 metros que pode ver de cima fazendo um dos passeios de barco com fundo de vidro em Tobermory. Logo abaixo da superfície do porto de Big Tub, este barco bem preservado do século XIX é uma atração popular no Parque Marinho Nacional Fathom Five.

Os viajantes que não se importam de se molhar também podem mergulhar ou fazer snorkel ao redor do naufrágio. A Ilha Flowerpot, com as suas formações rochosas distintas, cavernas antigas e trilhos para caminhadas, fica apenas a 6,5 km da costa de Tobermory e é acessível apenas por barco.

SS Maheno, Austrália

Originalmente construído em 1905 para ser usado como transatlântico, o SS Mahero serviu como navio hospital durante a Primeira Guerra Mundial. No final da guerra, o navio voltou a transportar passageiros, até o momento em que foi atingido por um ciclone e levado para a costa da Ilha Fraser, a maior ilha de areia do mundo.

Fraser Island
Fraser Island créditos: Pixabay

Hoje, os destroços são uma atração turística popular e um dos lugares mais visitados da ilha. A ilha Fraser, classificada pela Unesco, tem praias deslumbrantes, florestas exuberantes e vida selvagem única.

A melhor maneira de explorar as atrações naturais da ilha é alugar um veículo 4x4, pois as estradas estão cheias de areia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.