A inauguração desta construção, que Pequim apresenta como a ponte marítima mais longa do mundo, ocorrerá no dia anterior em Zhuhai, na China continental, na presença do presidente do país, Xi Jinping, segundo a imprensa.

Para executar esta obra, que tem 55 km de extensão e inclui um túnel submerso, foi preciso criar ilhas artificiais. Pela ponte, é possível atravessar o estuário do rio das Pérolas e  juntar-se às antigas colónias britânicas e portuguesas através da cidade de Zhuhai.

Esta construção faraónica, que começou em 2009, sofreu vários atrasos, derrapagens orçamentais, investigações de corrupção e mortes de trabalhadores.

De acordo com as autoridades, a ponte impulsionará as trocas comerciais, unindo os dois lados do estreito. Mas, para os adversários do projeto em Hong Kong, esta é apenas mais uma tentativa de Pequim de aumentar a influência nesta antiga colônia britânica.

com AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.