A empresa de produção de aviação Boom Supersonic recebeu 76 pré-pedidos para o Boom XB-1, que consegue atingir uma velocidade de 1.687 milhas por hora (mph).

O avião será mais rápido, mais pequeno e mais silencioso do que o Concorde, cuja velocidade era pelo menos 100 mph mais lenta. O Boom XB-1 terá uma capacidade de 55 passageiros e poderá voar de Londres para Nova Iorque em três horas e 15 minutos, cerca de quatro horas menos do que o tempo de voo atual da rota. A Boom planeia testar uma versão menor do XB-1 até o final de 2018, e, se tudo correr de acordo com o plano, uma aeronave de grande porte estará em operação até 2025.

Por mais tentador que as viagens aéreas incrivelmente rápidas sejam, há algumas preocupações com o retorno do voo supersónico. Por um lado, é ilegal nos Estados Unidos, então o serviço da Boom teria de ser limitado aos voos internacionais. A empresa promete que os seus aviões não produzirão o som "sonic boom" pelo qual o Concorde era conhecido.

As viagens supersónicas ficarão mais caras do que as convencionais, estimando-se um custo por bilhete em milhares de euros. De acordo com o "The Market Mogul", um bilhete de ida e volta no avião da Boom teria que custar mais de 4500 euros para a empresa ser lucrativa. Comparativamente, um bilhete de ida e volta de Nova Iorque para Londres no Concorde custou mais de 6500 euros em 1997.

Blake Scholl, fundador da Boom, assegura que os passageiros não vão sentir diferenças em voar a uma velocidade supersónica ou num voo tradicional. Excepto no peso da carteira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.