Com voos para mais de 85 destinos na Ásia-Pacífico, Europa, Médio Oriente e América do Norte, os passageiros que desejem viajar de ou para a Angola, podem agora usufruir de uma conectividade sem interrupções através do Melhor Aeroporto do Médio Oriente, o Aeroporto Internacional Hamad. Em meados de dezembro, a Qatar Airways irá estar a operar mais de 70 voos semanais para 20 destinos em África.

De acordo com a expansão das operações da companhia no continente Africano, os passageiros podem experienciar a hospitalidade africana a bordo, com a tripulação de cabine multicultural da transportadora, que inclui mais de 30 nacionalidades africanas. Além disso, podem também desfrutar de uma variedade de filmes africanos, programas de televisão e música no Oryx One, o sistema de entretenimento em voo da Qatar Airways.

"Estamos muito satisfeitos por iniciar as operações para a capital de Angola, a sexta expansão realizada desde o início da pandemia. Luanda é a mais recente contribuição para a nossa crescente rede Africana, que liga a capital de Angola aos principais mercados do Extremo Oriente, Sudeste Asiático e Europa", afirmou o Vice-Presidente da Qatar Airways em África, Hendrik Du Preez que também acrescentou que "a nova rota para a cidade costeira de Luanda não só solidifica ainda mais as ligações entre o Estado do Qatar e Angola, como irá permitir que proporcionemos uma viagem direta de e para este fascinante país com uma das economias em maior crescimento no mundo".

"O Aeroporto Internacional Quatro de Fevereiro é o principal ponto de entrada e saída de pessoas estrangeiras em Angola. De notar que em 2019 mais de dois milhões de passageiros passaram pelo aeroporto, dos quais cerca de 10 por cento em voos de ou para o continente Asiático", referiu o Diretor Executivo da SGA - Sociedade Gestora De Aeroportos, Nataniel Domingues "Angola é um destino muito procurado devido às oportunidades de negócios e potencial turístico. Além disso tem a vantagem de ter uma localização estratégica na África Austral, o que torna o nosso aeroporto num importante  ponto de escala", acrescentou.

A companhia aérea recebeu recentemente três novos aviões Airbus A350-1000 de última geração, aumentando a sua frota total de A350 para 52 aviões. Devido ao impacto da COVID-19 na procura de viagens, a Qatar Airways imobilizou a sua frota de aviões Airbus A380, uma vez que não é ambientalmente justificável operar um avião tão grande no mercado atual.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.