A aeronave, com duas fuselagens e seis motores Boeing 747, sobrevoou o deserto de Mojave na viagem inaugural.

O design vai permitir transportar foguetões para lançar em órbita, que, por sua vez, poderá ativar satélites. Assim, a nova aeronave forneceria uma forma mais flexível para este fim comparativamente aos foguetões tradicionais, pois só precisa de uma pista longa para descolar.

A aeronave, cuja construção estava nas mãos da empresa de engenharia Scaled Composites, é tão grande que a distância entre as extremidades das suas asas é de 117 metros, ou seja, maior que a distância entre as extremidades de um campo de futebol, ou aproximadamente 1,5 vez maior que a de um Airbus A380, que é inferior a 80 metros.

O voo durou cerca de duas horas e meia, segundo Stratolaunch. Até agora, o avião só tinha efetuado testes no solo. A velocidade máxima era de 304 quilómetros por hora e atingia uma altitude de 17.000 pés, ou 5.182 metros.

A Stratolaunch foi financiada por Paul Allen, co-fundador da Microsoft, como uma forma de entrar no mercado aeroespacial para lançar pequenos satélites. Entretanto, Allen morreu em outubro e o futuro da companhia é incerto.

Fonte: AFP

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.