De acordo com os engenheiros Charles Bombardier e Joseph Hazeltine, é possível encurtar o tempo das viagens de avião de longo curso graças ao Antipode, uma aeronave ainda em fase de conceito, 11 vezes mais rápida do que o avião Concorde (29635.2 km/h) e com capacidade para transportar dez pessoas.

De acordo com Telegraph, o Antipode descolaria com a ajuda de propulsores reutilizáveis de foguetões, que levariam a aeronave a subir a 12,1 quilómetros da superfície numa velocidade de 6.174 km/h. Quando o avião atingisse esta altitude, os foguetões iriam voltar à pista de voo e o veículo acionaria um motor ramjet supersónico para atingir uma velocidade de 29.635.2 km/h.

Em entrevista à revista Forbes, Bombardier explica que "o Antipode poderia ser usado como uma aeronave de negócios ou militar para transportar pessoas em todo o mundo em menos de uma hora”.

Bombardier procurou criar um conceito capaz de atingir "o seu antípoda - ou oposto diamétrico – o mais rápido possível”, revelou à Forbes.

O elevado custo de fabricação do Antipode poderá fazer com que o avião demore a ganhar asas reais. Segundo a entrevista de Bombardier à Forbes, o custo por avião será de pelo menos 150 milhões de dólares (cerca de 138 milhões euros), o que faz com que dependa da procura para começar a ser construído.

Mas há mais desafios para que o Antipode se torne realidade. Bombardier admite que é preciso investigar mais - ainda há perguntas sem resposta.

Este não é o primeiro projeto a ser desenvolvido para acelerar as viagens aéreas.  Recentemente, a Airbus entrou com um pedido de patente de um avião supersónico que poderia reduzir o tempo de vôo de Londres a Nova Iorque para uma hora.  Outras companhias aéreas, como a Spike e a  Aerion, também estão a trabalhar em projetos parecidos, indica o Telegraph.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.