O Mandachi Hotel and Spa, na Roménia, a cerca de 50 km da fronteira ucraniana, foi transformado num refúgio para quem foge da guerra. Os primeiros refugiados começaram a chegar há mais de uma semana ao hotel, em Suceava, na Roménia, onde o proprietário decidiu disponibilizar o salão de baile de 850 metros quadrados para receber refugiados.

Desde então, mais de 2.000 pessoas e 100 animais de estimação foram acolhidos no espaço que está repleto de colchões numerados. Gatos e cães de todos os tamanhos dividem os colchões com os seus responsáveis, descansando após uma viagem que, muitas vezes, se mostrou longa e repleta de desafios.

Cerca de 300 voluntários, intérpretes e assistentes sociais trabalham em conjunto para dar apoio a quem chega. Os sobreviventes da guerra também recebem apoio psicológico no local.

De manhã, os lençóis dos colchões são trocados e é colocada uma placa com "reservado" ou "livre". Na zona da receção, os dois bares do hotel já não expõem garrafas de álcool mas sim fraldas, escovas de dentes, alimentos e até máscaras cirúrgicas e gel desinfetante.

O espaço abriga, principalmente, mulheres e crianças, já que os homens ficaram na Ucrânia para lutar. A maioria dos refugiados são ucranianos, mas também abriga nigerianos, marroquinos, italianos, chineses e iranianos.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.