Na cerimónia do "Inti Raymi", atores interpretam Pachacútec, o fundador do império inca, e a esposa, Mama Anahuarque, que saudam os presentes na praça principal de Cusco, antiga capital imperial.

"No ano de 2020 não houve Inti Raymi e em 2021 houve, mas sem público. Agora o Inti Raymi será realizado com público", disse à imprensa o presidente de Cusco, Víctor Boluarte.

Boluarte informou que é esperada a presença de mais de 60.000 turistas de todas as partes do mundo na festividade, que custará entre 70 e 150 dólares. Os bilhetes, disponíveis a partir de amanhã, poderão ser comprados em cerca de 3.500 locais no país andino, segundo o Boluarte.

"Há uma série de protocolos que serão cumpridos", acrescentou o presidente de Cusco, incluindo três doses da vacina contra a COVID "para o público em geral, tanto no Inti Raymi quanto nas outras festividades".

Nos anos anteriores à pandemia, chegavam a Cusco cerca de 200.000 pessoas e para esta ocasião são esperadas entre 50.000 e 60.000.

A festividade, que remonta ao império inca, que floresceu nos séculos XV e XVI, deixou de ser realizada durante a colónia espanhola, mas foi reintroduzida em 1944. Em 2020, a cerimónia tampouco teve público e foi transmitida apenas pelas redes sociais. Em 2021, foi celebrada, mas sem público.

A dois quilómetros da praça, na esplanada da fortaleza de Sacsayhuaman, o imperador e a esposa são aguardados em trajes multicoloridos por cidadãos dos quatro "suyos" do "Tawantinsuyo" (as quatro regiões do império inca).

O imperador e a esposa dançam e levam o melhor das colheitas, peças téxteis e cerâmicas ao Inca (imperador), que é o filho do Sol, segundo a mitologia inca.

O 24 de junho é o dia em que o Sol, depois de ter se distanciado, vence a escuridão e volta à Pachamama (Mãe Terra em quéchua). Trata-se do solstício de inverno no hemisfério sul e, para os antigos incas, era a festa do Sol ou "Inti Raymi".

Com 33 milhões de habitantes, o Peru soma mais de 3,5 milhões de casos de COVID-19 e mais de 213.000 óbitos pela doença.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.