A iniciativa segue o anúncio feito pelas autoridades na semana passada de que a partir do dia 21 de junho o sistema bancário cubano não receberá depósitos de dólares em dinheiro, e que os créditos em cartões bancários deverão ser feitos em outras moedas, como o euro.

Segundo a estatal Casas de Cambio (Cadeca), os cartões para viajantes estarão disponíveis a partir desta terça-feira (15) nos balneários turísticos de Varadero e Cayo Coco, os únicos que recebem turistas atualmente por causa da pandemia. De terça-feira até ao dia 21 ainda poderão ser adquiridos em dólares.

Cuba recebe mais de quatro milhões de turistas estrangeiros por ano e mais de meio milhão de emigrados que visitam o país e familiares.

Os cartões vão servir para fazer pagamentos em lojas e por serviços que funcionem com moeda livremente conversível (mlc) em Cuba, onde não se aceita dinheiro vivo e a população só pode adquirir os produtos com cartões de débito carregados com moeda estrangeira.

Os cartões terão validade de dois anos, com valores de 200, 500 e 1.000 dólares, e "não vão admitir depósitos ou transferências do exterior", acrescentou a Cadeca.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.