O decreto adotado pelo governo de Angela Merkel permitirá sair de férias para lugares como Espanha, Itália e Grécia sem a necessidade de cumprir quarentena no retorno à Alemanha. Para isto, será necessário apresentar um teste PCR recente negativo para a COVID-19 ou estarem totalmente vacinados.

A medida refere-se a países com risco na classificação das autoridades sanitárias, ou seja, onde há registo de mais de 50 casos a cada 100 mil habitantes em sete dias.

Até agora, os viajantes que voltavam destas áreas tinham de permanecer em casa por dez dias, um período que poderia ser reduzido para cinco dias, se apresentassem um teste negativo.

Estas medidas não se aplicam a destinos onde circulam variantes do coronavírus, como Índia e Brasil.

A flexibilização ocorre no momento em que a campanha de vacinação acelera na Alemanha. Mais de 33% da população adulta recebeu pelo menos a primeira dose, de acordo com os últimos dados do Instituto de Vigilância Sanitária Robert Koch (RKI).

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.