Por Cláudia Miguel

Fui recentemente festejar mais uma volta ao sol com um passeio pela lindíssima Aldeia de Xisto Casal de São Simão, na Serra da Lousã.

A aldeia de Casal de São Simão restringe-se a uma única rua, mas engane-se quem pensa que se visita "em 10 minutos e tem pouco que andar"! A aldeia tem casas e recantos que devem ser apreciados com tempo, mas também passadiços para algum exercício cardiovascular com vistas magníficas!

Mesmo antes de se entrar em Casal de São Simão, encontramos a Ermida de São Simão, datada do século XV, a mais antiga na freguesia de Figueiró dos Vinhos e, a partir daí, os passadiços e miradouro da Ermida, de onde vislumbramos não só a aldeia, como parte da ponte de São Simão e também dos passadiços que nos levam às fragas de São Simão e à praia fluvial.

Casal de São Simão
Os passadiços e o miradouro da Ermida de São Simão créditos: Cláudia Miguel

O som da água da ribeira de Alge ouve-se com toda a sua força desde a altura deste miradouro.

Uma vez que a implantação deste povoado se encontra numa parte quartzítica da serra da Lousã, o material de construção das fachadas das casas é predominantemente o quartzito, o que as torna diferentes das demais aldeias de xisto.

Passear por esta rua é viajar na magia de um conto de fadas, trazido não só pelas fachadas de pedra, mas pelos varandins e alpendres de madeira, as floreiras, as cortinas de renda ou bordado inglês à janela, os pequenos telheiros sobre as portas, ou a fonte de água corrente de 1939.

Uma das casas tem mesmo a inscrição de fundação de 1701, o que demonstra a ocupação deste local de forma contínua pelo menos desde o período medieval. Entre as actividades agro-pecuárias realizadas, na época, pelos seus habitantes para subsistência, sobressai ainda a ligação com a água, a existência de lagares de azeite e também de moinhos de vento. Como elementos decorativos, são visíveis algumas mós encostadas às paredes das casas.

Casal de São Simão
A Cláudia na única rua de aldeia de Casal de São Simão créditos: Cláudia Miguel

Esta aldeia pulsa com a vida dos seus habitantes e visitantes, sendo notória a mão da comunidade que procurou recuperar o Casal de São Simão e conseguiu a sua integração nas rede das aldeias de Xisto.

A Cláudia é a autora do blog A Borboleta Verde, onde regista as suas viagens e paixão pela fotografia. Uma versão deste artigo foi publicada originalmente no seu blog.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.