Casal de São Simão é pequena, tem cerca de duas dezenas de casas e é o traçado de uma rua que desce a encosta que define o alinhamento da aldeia.

As casas estão quase todas recuperadas e são construídas em quartzito que está à mostra e dá uma tonalidade muito própria ao casario.

Algumas casas estão decoradas com plantas, flores e cortinas brancas com rendas nas janelas que dão cores mais intensas e quentes.

Apesar de pequena, a aldeia de Casal de São Simão tem ainda a eira, o forno e uma fonte.

Do ponto mais alto, a entrada na aldeia e onde está a Loja do Casal de S. Simão e o restaurante Varanda do Casal, temos uma vista de conjunto.

Casal de São Simão
Vista para as serras créditos: Who Trips

A paisagem verde da serra, outros montes mais altos que protegem a povoação do vento,  a aldeia a descer a encosta e a acompanhar a Ribeira de Alge que corre no fundo do vale e tem uma das mais bonitas praias fluviais desta região. Do Casal de São Simão há um caminho até à praia e também se pode ir de carro por outro percurso.

Casal de São Simão
Ribeira de Alge créditos: Who Trips

A água da ribeira corre num leito irregular, com muitas árvores e num ambiente profundamente bucólico. Só o antigo viveiro de trutas estraga o ambiente selvagem. Ficamos profundamente envolvidos pela natureza.

O som agitado da água e os raios de luz que conseguem atravessar as árvores que cobrem o leito da ribeira fazem parar o tempo.

Compreende-se, deste modo, que Paula Mendes, técnica de Turismo de Figueiró dos Vinhos, afirme que é uma praia para visitar quase todo o ano.

As Fragas de S. Simão é outro lugar fascinante que se encontra junto à aldeia. É uma crista quartzítica que se ergue com toda a pujança no topo de um monte porque é profundamente resistente à erosão. São blocos gigantes que acentuam o ambiente agreste.

Casal de São Simão
Fragas de S. Simão créditos: Who Trips

As Fragas são facilmente visíveis da aldeia e na estrada há um miradouro que faculta uma visão mais abrangente dos rochedos. Empresas privadas organizam escaladas.

Em Casal de São Simão há alojamento local e o restaurante Varanda do Casal (com uma excelente vista) que tem por missão preservar a gastronomia regional.

Os produtos e a gastronomia são locais.

Casal de São Simão
Doçaria tradicional créditos: Who Trips

A Aldeia de Xisto, a praia fluvial e as Fragas de São Simão são factores de atracção turística e de algum dinamismo mas a aldeia já esteve próximo da ruína e do abandono total, há pouco mais de duas décadas.

Casal de São Simão
A rua principal com casas restauradas créditos: Who Trips

A recuperação começou com António Quinta que vivia na zona de Leiria e decidiu comprar aqui uma casa. Ao longo dos anos foi seduzindo amigos que também adquiriram habitações. Criaram em 2006 uma associação, a Refúgios de Pedra, e ajudam-se mutuamente tendo já recuperado 12 casas. Uns anos depois, com a inclusão na Rede das Aldeias de Xisto, a recuperação foi completa, respeitaram os materiais e a traça original.

Casal de São Simão
Uma das casas restauradas créditos: Who Trips

O resultado é uma das mais bonitas Aldeias de Xisto protegida pela própria natureza. A aldeia tem três residentes permanentes.

Uma outra iniciativa que todos estão a realizar é a criação de uma zona de protecção florestal com a plantação de flora autóctone.

Casal de São Simão
Casa tradicional créditos: Who Trips

Tendo em conta estas iniciativas de defesa ambiental, Casal de São Simão foi eleita com o prémio Oxigénio, da Associação para a Defesa Ecológica da Galiza (ADEGA).

Recentemente foi assinado um protocolo para a implementação de um percurso em passadiço que ligará a aldeia, a Praia Fluvial e o miradouro que vai ser objeto de requalificação.

Casal de São Simão
O carteiro não precisa de tocar à campainha créditos: Who Trips

Casal de São Simão é uma das mais bonitas Aldeias de Xisto faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.