Muitos dos 'pratos estrela' de alguns países nasceram a partir de influências estrangeiras, como por exemplo, a francesinha, inspirada num prato francês.

Se é certo que há influências estrangeiras na gastronomia nacional, é também certo que a gastronomia portuguesa inspirou e influenciou outras gastronomias.

Já todos sabemos que foram os portugueses, sob o comando de Vasco da Gama, que descobriram o caminho marítimo para a Índia em 1498. Os vestígios da presença portuguesa no país são muitos. O que talvez não saibam ainda (confessamos aqui que estávamos neste grupo) é que uma das comidas de rua mais populares de Mumbai (ou Bombaim) é feita com pão português.

Os colonos portugueses levaram inúmeros alimentos para o país, juntamente com a preferência por pão fermentado, algo que não existia na Índia, pela dificuldade de arranjar fermento.

Pressionados pela enorme vontade dos portugueses em comer o pão a que estavam habituados, os padeiros indianos descobriram uma forma de fermentar o pão, a partir da seiva da palmeira, e foi assim que surgiu o pav, precisamente em Goa, região sob domínio português até 1961.

Hoje em dia, o pav é já um dos alimentos presente nas refeições dos indianos de forma assídua um pouco por todo o país, especialmente nas ruas de Mumbai. Aliás, visitar Mumbai e não comer pav é ficar com uma experiência incompleta.

Há várias versões desta iguaria, dependendo do seu recheio.

O Pav bhaji, um dos mais populares, é recheado com manteiga, caril picante de vegetais, tomate e limão.

Outra versão, o Kheema Pav inclui um recheio de carne picada estufada com tomate, chili, gengibre, alho e especiarias.

O favorito de Anthony Bourdain, que o considerou a melhor comida que provou durante a sua visita à Índia em 2007, é o Vada Pav, recheado com molho picante e uma espécie de bolinho de batata frito.

Há ainda o Bhurji Pav, uma alternativa com ovos mexidos, cebola, tomate e especiarias, e o Dabeli que consiste num pai recheado com puré de batata picante, chutney de tamarindo, amendoim torrado e romã.

Já provaram alguma destas versões de pav? Se sim estejam à vontade para deixar a vossa opinião na caixa de comentários abaixo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.