No entanto, e de acordo com a porta-voz do Governo, Rachada Dhnadirek, estes viajantes ainda precisam de cumprir a quarentena obrigatória de 14 dias na chegada à Tailândia.

O STV consiste numa medida de carácter excecional que consagra que os seus requerentes permaneçam no país até 60 dias, sendo que cada entrada de 60 dias pode, posteriormente, ser prorrogada por mais 30 dias. Desde 15 de novembro, altura em que a medida entrou em vigor para o mercado português, a Embaixada da Tailândia em Lisboa encontra-se disponível para emitir estes vistos a cidadãos portugueses e estrangeiros.

A introdução desta política mais liberal é posta em prática para auxiliar a indústria do turismo do país, que enfrenta sérias dificuldades. Antes desta atualização, o STV encontrava-se disponível apenas para visitantes provenientes de países de baixo risco, sendo esta medida agora revista devido ao reduzido número de turistas que requisitaram o visto: 825 pessoas de 29 países, de acordo com os dados fornecidos pela porta-voz do governo tailandês.

Recorde-se que, até à data, foram confirmados 4.151 casos de COVID-19 na Tailândia, dos quais 3.880 já se encontram recuperados, tendo o país registado 60 mortes.

Fatores como o distanciamento social enraizado na cultura tailandesa, o uso precoce de máscaras individuais de proteção, a robustez do sistema de saúde da Tailândia, a influência da genética e o estilo de vida maioritariamente ao ar livre dos tailandeses têm sido apontados como decisivos para o controlo da pandemia neste país.

Fonte: Turismo da Tailândia

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.