Ao fazer o movimento de baixo para cima no vosso feed do Instagram certamente já encontraram várias publicações onde as paisagens são invadidas por pássaros, dando assim um toque encantador à fotografia. Se ainda não repararam, então comecem a prestar mais atenção.

A verdade é que nem todos os pássaros são falsos, mas existe uma tendência que está a invadir, principalmente, os bloggers e instagrammers de viagens, onde se recorre a aplicações pós produção de imagem para colocar digitalmente e estrategicamente as aves no sítio que queremos.

Muitos influenciadores de viagens já admitiram recorrer ao Photoshop para adicionar digitalmente os pássaros às fotografias. Embora essa tendência tenha provocado algumas críticas pela inautenticidade, outras parecem considerá-la uma decisão artística e criativa mais do que válida.

O blogger de viagens @cyncynti confessou ao site INSIDER que a adição de pássaros ajuda a tornar as fotografias mais "naturais e sonhadoras".

@jordhammond, que tem mais de 385 mil seguidores no momento deste artigo, garantiu que não o faz: “Eu fico horas nos lugares à espera do momento certo.”

Eileen Rhein (@lighttravelsfaster) considera o uso do Photoshop como "muito mais do que um aprimoramento, podendo dar interpretações erradas da realidade. Uma coisa é alterar a saturação ou luminosidade de uma foto, e "fabricar uma cenário totalmente falso e fazê-lo passar como real é outra coisa completamente diferente".

Rhein também sugere que, à medida que as pessoas se apercebem deste tipo de manipulações digitais nas fotografias no Instagram, começam a perder o interesse em alguém que está a vender uma realidade falsa dos lugares. Sendo completamente válido que deixem de acreditar no que veem no Instagram, migrando assim para outras plataformas - como YouTube, Snapchat ou inclusive os Stories do Instagram - onde a autenticidade é mais bem preservada.

Não é segredo que muitos dos influenciadores de viagens recorrem ao Adobe Lightroom, uma popular aplicação de edição fotográfica que faz com que todos os destinos pareçam o mais impecáveis e coloridos possíveis. Há até quem venda ’predefinições de imagem’ (presets) para que outras pessoas possam fazer com que suas imagens tenham a mesma aparência que as deles.

“Muitas das fotografias de viagens que vemos no Instagram estão muito longe da realidade", disse Hammond, apontando que "99% das imagens no Instagram são encenadas. Por isso uns pássaros a mais não vão fazer a diferença".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.