A ideia é criar condições para que os turistas conheçam o modo de produção do grogue, a sua história e possam degustar o produto e os seus derivados, ao mesmo tempo que desfrutam das paisagens da ilha das montanhas, adiantou Tatiana Neves, coordenadora do projeto, citada pela agência cabo-verdiana de notícias Inforpress.

A criação do circuito do grogue insere-se no âmbito do projeto "Cabo Verde: História, Cultura e Ambiente para um turismo sustentável", que visa "preservar e melhorar o património social, cultural e ambiental, como fator de diversificação e desenvolvimento sustentável e solidário em Cabo Verde".

No âmbito do projeto, que beneficia de um financiamento de 300 mil euros da União Europeia, serão ainda realizadas nas ilhas de Santo Antão, Santiago e Fogo ações de sensibilização das autoridades e das populações em matéria de preservação do património.

Segundo Tatiana Neves, pretende-se com o projeto "preservar o património social, cultural e ambiental de Cabo Verde", visando a melhoria da qualidade da oferta turística e sua diversificação.

Promover um turismo sustentável e solidário que integre todas as ilhas e do qual as populações locais possam tirar rendimentos, é outra das metas do projeto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.