Entre janeiro e dezembro, o Departamento Federal de Estatística alemão registou 87,7 milhões de dormidas de estrangeiros em estabelecimentos de alojamento com pelo menos dez camas, lê-se em comunicado da Agência Nacional Alemã de Turismo (DZT).  Este é a nono ano consecutivo que a indústria alemã anuncia um resultado recorde.

Este número corresponde a um aumento de 4,5% face ao ano anterior. Em 2018, o país registou mais 3,8 milhões de dormidas do que em 2017.

Segundo o Departamento Federal de Estatística, os três principais mercados-fonte do turismo para a Alemanha em 2018 são novamente os Países Baixos (mais 1,6% para 11,4 milhões de dormidas), a Suíça (mais 3,8% para 6,9 milhões) e os EUA (mais 7,1% para 6,7 milhões).

Petra Hedorfer, Presidente do Conselho Executivo da Agência Alemã de Turismo (DZT), explica: "Três desenvolvimentos notáveis caracterizam o balanço de 2018. Por um lado, as entradas turísticas na Alemanha em 2018, com mais 4,5%, cresceram de uma forma ainda mais dinâmica do que nos dois anos. Por outro lado, a Alemanha enquanto destino de viagem pode expandir ainda mais a sua posição enquanto destino turístico europeu. Por fim, e em conjunto com os nossos parceiros do turismo alemão, conseguimos alinhar de forma consistente o nosso marketing mundial com os atuais desafios da transformação digital".

Portugueses visitam cada vez mais a Alemanha

O mercado português fechou 2018 abaixo da marca do meio milhão. Em 2018, a Alemanha registou mais de 33 797 dormidas com origem em Portugal.

Apesar do desenvolvimento do mercado português ter sido positivo no ano anterior, os motores de crescimento entre os mercados de origem europeus são a Polónia (371.000 dormidas adicionais), a Itália (262.000), a Espanha (255.000) e a Suíça (254.000).

Entre as regiões de origem no estrangeiro, o continente americano é o que cresce mais, com um aumento de 6,0%, enquanto a Ásia, um pouco mais lenta e após vários anos de expansão, regista um acréscimo de 2,4%.

O desenvolvimento satisfatório das entradas turísticas é apoiado por uma forte posição entre a concorrência global. Segundo dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), até ao final do terceiro trimestre a participação da Alemanha no mercado turístico mundial terá um aumento de 3,9% nas entradas internacionais.

Floresta Negra: um conto de fadas alemão que encanta em qualquer altura do ano
Floresta Negra: um conto de fadas alemão que encanta em qualquer altura do ano
Ver artigo

Alemanha é cada vez mais procurada como destino turístico

De acordo com os resultados preliminares da avaliação feita pelo World Travel Monitor, a Alemanha como destino turístico continua a expandir o seu segundo lugar como um mercado-alvo europeu na concorrência europeia.

Enquanto a Espanha, em primeiro lugar, com 66,6 milhões de viagens, mal consegue igualar o resultado do ano anterior, o número de viagens da Europa para a Alemanha aumentou 5,0%, para 59,3 milhões. A França ocupa o terceiro lugar, com 44,6 milhões de viagens.

A Alemanha, com 13,1 milhões de viagens de negócios, continua a ser, de longe, o mais importante destino de negócios dos europeus. O ligeiro crescimento (mais 1,0%) foi impulsionado por conferências e congressos (mais 4,0%), enquanto o mercado das tradicionais viagens de negócios e das feiras/exposições diminuiu dois por cento relativamente aos valores do ano anterior.

Fonte: Turismo da Alemanha

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.