A pensar nesta situação, o motor de busca de viagens Expedia elabora, todos os anos, um inquérito sobre comportamento a bordo de aviões e em hotéis.

Por isso, se vai viajar em breve, tenha em atenção as conclusões do estudo para evitar ser o passageiro mais odiado do voo ou o hóspede mais chato do hotel.

No que toca a viagens de avião, estes são os piores comportamentos:

1. Passageiro que está sempre a tocar no assento da frente (55%)

2. Passageiros que cheiram mal, principalmente quando tiram os sapatos durante o voo (43%)

3. Pais passivos que deixam as crianças fazer o que bem quiserem (39%)

4. Passageiros que violam o espaço pessoal dos outros (34%)

5. Passageiros que não usam os auriculares e "obrigam" os outros a ouvirem o que estão a passar nos seus dispositivos eletrónicos (29%)

Outros defeitos também apontados pelos inquiridos foram: passageiros que passam à frente nas filas, que comem comidas fortes a bordo, que não têm cuidado com a bagagem ou que não respeitam o modo de avião nos dispositivos eletrónicos.

Já quando se pergunta sobre hóspedes de hotéis, estes são os piores:

1. Pais passivos que deixam as crianças fazer o que bem quiserem (45%)

2. Hóspedes que fazem barulho nos corredores (41%)

3. Hóspedes que não se preocupam com a privacidade e revelam comportamentos que deviam ficar dentro quatro paredes (41%)

4. Hóspedes que estão sempre a reclamar (29%)

5. Hóspedes que passam a estadia inteira a fazer a festa (27%)

Outros comportamentos maus listados no inquérito foram: hóspedes alcoolizados, hóspedes que estão sempre a discutir, conversar no elevador ou fazer muito barulho durante relações sexuais.

O estudo da Expedia foi realizado durante fevereiro e março deste ano e foi respondido por 18,229 pessoas de 23 países da América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.