1. Muitas pessoas usam máscaras de hospital

É, provavelmente, a primeira coisa que se repara, porque já no avião vão com as máscaras. Causa estranheza porque nós associamos máscaras a doenças. Mas é exatamente o contrário: os japoneses usam as máscaras cirúrgicas para se protegerem das gripes ou bactérias ou se estão doentes e querem proteger as outras pessoas.

À espera
Pessoas aguardam para atravessar a estrada no bairro de Tsukiji, em Tóquio. créditos: CHARLY TRIBALLEAU / AFP

2. Está tudo impressionantemente limpo

Jamais pense em deitar alguma coisa no chão! Todos iriam reparar e não iriam gostar. Há um enorme esforço para manter este nível de limpeza. Em muitas lojas ou restaurantes pedem aos visitantes que tirem os sapatos sujos que vêm da rua. E no WC há chinelos para usar enquanto lá está.

Há pouquíssimos caixotes do lixo, espera-se que as pessoas guardem o seu lixo até acharem um e será sempre segundo as boas regras da reciclagem.

3. São tão silenciosos

Portugueses, espanhóis e italianos são bastante efusivos e barulhentos. Logo, quando estamos no Japão, todos se apercebem da nossa presença. Os japoneses usam tom de voz sempre baixo, dentro e fora de casa. Temos de fazer como eles: se todos estão em absoluto silêncio no autocarro, nós fazemos igual.

4. Não aceitam gorjetas

É considerado rude oferecer gorjetas. E quem o faz, vê o seu dinheiro ser devolvido imediatamente. Isto porque, eles acham que ninguém deve receber um incentivo monetário para fazer um bom trabalho. Uma gorjeta seria entendida como um alerta para melhorar o seu trabalho.

Pequeno-almoço em Tóquio
Pessoas tomam o pequeno-almoço num pequeno restaurante no bairro de Tsukiji, em Tóquio. créditos: CHARLY TRIBALLEAU / AFP

5. Impossível orientar-se pelo mapa do metro em japonês

O melhor é pedir logo nas bilheteiras um mapa em inglês. Se tiver um mapa com caracteres japoneses, não vai distinguir as paragens. Parece tudo o mesmo! Às vezes, é uma diferença de um tracinho minúsculo que nos passa despercebido.

Podemos tentar em japonês: “Sumimasen. Eigo no mappu wo arimasuka? Arigatou gozaimasu! (Desculpe. Tem algum mapa em Inglês? Muito obrigada!). Depois, é seguir caminho ultra atento, pois os nomes das paragens são em inglês com forte sotaque japonês.

Metro em Tóquio
Metro em Tóquio créditos: Liam Burnett-Blue / Unsplash

6. Quando for à casa de banho

Se é do género de gostar de coisas tecnológicas, os WCs têm toda uma parafernália de botões irresistíveis. Aprenda, logo no primeiro dia, qual o caracter que indica "Stop" (se estiver tudo em japonês). Porque quando a sanita começar a aquecer, deitar repuxos ou a tocar música, é este botão que vai precisar rapidamente.

7. Postura não significa rigidez social

Os japoneses não suspiram de impaciência, não rebolam os olhos ou colocam a mão na cintura enquanto batem com o pé. No ocidente muitas vezes compostura é mal comparada com rigidez, e muitas pessoas acham que é um empecilho para a alegria e para a informalidade. Todas as sociedades poderiam ser descontraídas e educadas ao mesmo tempo, bastava que as pessoas estivessem habituadas desde criança.

Irreverência
Um rapaz com cabelo laranja fotografado em Shinjuku, em Tóquio. créditos: CHARLY TRIBALLEAU / AFP

8. Moda

Os japoneses são experts em compostura social, como já disse, então a forma que têm de ser arrojados é através da moda. Muita sobreposição de peças, saias e calções muito curtos, cabelos verdes com penteados extravagantes, resulta num ar divertido e estiloso.

9. Cosplay

Existe imenso no Japão e há muitos eventos, especialmente nos fins de semana. Pessoas de todas as idades vestem-se como personagens de animação, adotam a sua postura e divertem-se. Adoram tirar fotos, o que faz com que haja grande concentração de turistas.

Osaka
Letreiros luminosos em Osaka créditos: Alexander Smagin / Unsplash

10. Ler ou não ler dá no mesmo

Na nossa vida quotidiana, não nos apercebemos da quantidade de informação com que somos bombardeados a toda a hora. Publicidade, placas de trânsito, montras de lojas, etc., estamos sempre a ler e a processar. No Japão tomamos consciência desta intensa e constante leitura porque… não conseguimos ler nada!

A gentileza, os rituais, os quimonos e os obis (faixas), comer com hashi (pauzinhos), os leques pintados são outros costumes que deixam uma forte saudade deste país.

Sigam as nossas aventuras mais recentes no Instagram

Artigo originalmente publicado no blogue Onde andam os Duarte?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.