Na estrada que liga o Terreiro das Bruxas a Caria, próximo de Casteleiro, vemos ao longe um castelo de granito no meio de uma encosta árida, cheia de pedras, da serra da Pena.

Termas Radium
Termas Rádium vista do Casteleiro créditos: andarilho.pt

Na verdade, não é um castelo mas assim parece ao longe. É um antigo complexo termal com hotel.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

As Termas Rádium devem ter um século de existência. São cinco blocos, todos de granito e com janelas e colunas.

No sopé, junto à estrada para Sortelha, está escrito num penedo o lugar de entrada e uma seta que indica que é um pouco mais à frente.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

O esqueleto dos edifícios ainda ficam distantes da estrada, mas, destaca-se de tal forma e desperta igual curiosidade, que muitos visitantes de Sortelha também tentam ir às termas de Radium. "Algumas passam na estrada, vêm o edifício e vão logo visitá-lo"

"Outras visitam Sortelha e depois vão lá abaixo”, diz Sandra Candeias Paulo que tem um café em Sortelha, na estrada que nos leva às antigas termas.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Ela acrescenta que o espaço é também procurado pelas pessoas da região. Mas a memória das termas é escassa. “Ainda há algum idoso que se lembra daquilo mas as pessoas já não falam muito. Com a história que vai passando sabemos que eram umas termas que estavam a funcionar. Depois fecharam porque disseram que fazia mal à saúde. Agora já disseram que não e por isso tentaram reabrir.”

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Sandra Candeias Paulo contou-me que a relação dos locais é mais pelo enquadramento paisagístico e das ruínas. Um cenário que até tinha sido recentemente utilizado para fotografias de um casamento.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Para se aceder às antigas termas temos de fazer uma pequena caminhada e minutos depois surge um penhasco de pedras enormes, a encosta coberta de paredes vazias, janelas que deixam passar a vista para o céu e, rapidamente, se percebe que estamos perante construções que teriam sido grandiosas.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

A cantaria foi trabalhada ao pormenor. Escadarias de pedra que nos encaminham para miradouros da obra enorme que está na parte de trás.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Na entrada do complexo está uma máquina a vapor ferrugenta e ao lado uma pedra de grandes dimensões que nos encaminha para o que foi a receção.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Pouco se dá por ela devido à monumentalidade das antigas termas e do hotel. Está tudo vazio, ao abandono. Nas traseiras do hotel evidencia-se a fachada já com fortes sinais da erosão do tempo e do abandono.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Teve uma ascensão tão rápida como a decadência. O motivo é o rádio e as águas de umas minas que estão próximas. No início do século XX, as águas com rádio eram miraculosas e rapidamente surgiram visitantes. Há uma lenda que um espanhol, conde Rodrigo, terá mandado construir as termas depois da cura da filha com água das minas. O sucesso foi tão grande que até venderam no estrangeiro água engarrafada: “Água Radium – dá saúde, vigor e força”.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

A empresa que explorava as termas era inglesa e alguma da exportação foi para Londres. Ganharam fama as Águas Rádium até à Segunda Grande Guerra. As notícias sobre os efeitos devastadores da radioatividade e os avanços da Ciência foram dramáticos para as termas e de seguida para o hotel.

Décadas depois os donos tentaram reconstruir o hotel mas não conseguiram. “Nunca chegou a abrir. Quiseram restaurar para abrir um hotel. Entretanto chegaram a fechar o acesso, era interdito. Não deixavam entrar ninguém.

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Agora pode-se ir lá. Havia umas correntes que foram retiradas e as pessoas já podem ir visitar, testemunha igualmente Sandra Candeias Paulo

Termas Radium
créditos: andarilho.pt

Foram tentados outros projetos, mas nada alterou a decadência do lugar. O que não lhe retira encanto.

Termas Rádium – do milagre à ruína faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.