O Palácio Nacional mandado construir por D. João V no século XVIII, foi classificado como Monumento Nacional, em 1910, e é o único que integra um Paço Real, uma Basílica e um Convento. Em novembro de 2017, comemoram-se os 300 anos do lançamento da “primeira pedra” da Basílica.

Em 2016, o concelho tinha recebido 328 mil pessoas que se dividiram pela cidade, a Tapada de Mafra e pelas praias da Ericeira e Ribeira d’Ilhas, esta última procurada por surfistas de todo o mundo.

Palácio de Mafra
Palácio Nacional de Mafra Lusa
Palácio de Mafra
Palácio Nacional de Mafra créditos: Lusa

A agricultura e a indústria agroalimentar desempenham um papel importante, sendo a empresa Sicasal, em Vila Franca do Rosário, o maior empregador do concelho, com 650 trabalhadores que se dedicam ao abate e à transformação de carne.

As boas acessibilidades, com as autoestradas A8 (Lisboa/Leiria) e A21 (Malveira/Ericeira), e a proximidade a Lisboa contribuem não só para atrair visitantes, mas também habitantes.

Surf na Ericeira
Surf na Ericeira créditos: Lusa

Em 2011, Ericeira tornou-se Reserva Mundial de Surf, sendo a primeira da Europa e a segunda no Mundo.

O município é limitado a norte pelo concelho de Torres Vedras, a nordeste por Sobral de Monte Agraço, a leste por Arruda dos Vinhos, a sueste por Loures, a sul por Sintra e a oeste tem litoral no oceano Atlântico.

Na quinta-feira da Ascensão de Jesus (40 dias após a Páscoa) é feriado municipal.

Tem sugestões para quem vai visitar Mafra? Partilhe connosco no espaço de comentários.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.