Apesar da interferência do homem no meio ambiente, a Graciosa preserva ecossistemas em grande harmonia e com um património cultural e natural de grande valor.

É um bom exemplo do desenvolvimento sustentável do ponto de vista ambiental. Por isso, não foi de admirar a aprovação por unanimidade da candidatura a Reserva da Biosfera pela UNESCO em 2007, a par da ilha do Corvo.

A ilha tem vários locais que ilustram este equilíbrio mas há dois que são inegavelmente os mais relevantes: a Caldeira com a Furna de Enxofre e os ilhéus.

Reserva Biosfera da Graciosa
Furna do Enxofre créditos: Who rips

A Caldeira é uma área vulcânica, húmida, com vegetação densa e, no fundo, tem a Furna de Enxofre.

É a maior gruta vulcânica da Europa, “um monumento notável” com uma enorme cobertura em abobada, nas palavras de Pedro Raposo, gestor da Reserva da Biosfera da Graciosa. É visitável.

Reserva Biosfera da Graciosa
Ilhéu de Baixo, são dois ilhéus de origem basáltica e posteriores à ilha Graciosa créditos: Who rips

Os dois ilhéus da Graciosa, o da Praia e o de Baixo, também valorizaram a candidatura a Reserva da Biosfera. “São dois ilhéus fabulosos com imensa biodiversidade”. Têm sete espécies de aves protegidas. São os ilhéus mais importantes do Açores do ponto de vista ambiental.

Reserva Biosfera da Graciosa
créditos: Who rips

Nos últimos 20 anos, os ilhéus estão a ser recuperados e preservados para duas funções essenciais para a avifauna: a nidificação de aves marinhas e ponto de passagem de aves migratórias.

Reserva Biosfera da Graciosa
Ilhéu da Praia créditos: Who rips

O acesso é restrito e em algumas épocas do ano o Parque Natural proporciona visitas ao ilhéu da Praia. “É um mundo à parte. Fabuloso.”

Em 2015 fizeram a contagem de quase 600 casais. Um ilhéu forrado a ovos e ninhos.

Reserva Biosfera da Graciosa
Painho-de-Monteiro ©SIARAM créditos: ©SIARAM

Uma das aves que tem uma grande presença para nidificação é o painho-de-monteiro, uma ave que só nidifica na Graciosa. Em conjunto com o priolo de S. Miguel, são espécies endémicas dos Açores.

Por só haver no arquipélago “há gente de todo o mundo” que vem à Graciosa ver o painho-de-monteiro.

Além dos ilhéus e da Caldeira, a Graciosa tem outros geossítios interessantes. Um dos lugares que mais gostei foi de Porto Afonso.

Reserva Biosfera da Graciosa
Porto Afonso créditos: Who Trips

É uma baía que fica no extremo ocidental da ilha.

Um lugar deserto com falésias muito altas e que a erosão fez mostrar os seus segredos. Concavidades que põem a descoberto vários tipos de rochas com cores e texturas diferentes. No alto da falésia alguns buracos servem de ninho.

Reserva Biosfera da Graciosa
Arrumações de pesca e de barcos nos buracos na falésia créditos: Who Trips

Junto ao mar as concavidades maiores são aproveitadas pelos pescadores para guardarem os barcos. O Porto Afonso é excepcionalmente bonito ao pôr do sol.

Veja aqui a Rede Portuguesa de Reservas da Biosfera

A Graciosa Reserva da Biosferafaz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.