Ferraria de São João tem poucas ruas, é pequena e as casas são quase todas de pedra. Algumas estão rebocadas de branco, outras apenas parcialmente.

O primeiro piso está com reboco, o rés do chão tem pedra à vista e corresponde a hábitos antigos em que o piso térreo servia para arrumo ou guarda de animais.

Ferraria de São João
Casa tradicional recuperada para habitação nos dois pisos créditos: Who Trips

Hoje já não é o caso, muitas casas estão recuperadas e até há um grupo de novos residentes, alguns deles estrangeiros.

Ferraria de São João
Casas na rua principal créditos: Who Trips

A vitalidade da aldeia regista-se também na limpeza de mato que foi realizada na área circundante. Cortaram também algumas árvores (eucaliptos) e plantaram espécies autóctones.

Ferraria de São João
créditos: Who Trips

Ferraria de São João foi mesmo apontada como um exemplo.

Ferraria de São João fica muita próxima de uma crista quartzitica e percebe-se facilmente o contexto natural tendo em conta a enorme quantidade de pedras que cobrem a zona mais alta da aldeia.

Ferraria de São João
Ferraria junto à crista da serra créditos: Who Trips

Além de serem usadas na construção das casas, as pedras servem para definir caminhos, pequenos muros e muitas rodeiam sobreiros que foram plantados.

Ferraria de São João
Pedras da crista são utilizadas na construção e marcação de caminhos créditos: Who Trips

É nesta zona que estão currais onde se guardavam as cabras do rebanho comunitário. Alguns dos currais estão disperses outros, cerca de uma dúzia, estão alinhados ao longo de um caminho. É um dos maiores e mais bem preservados currais em Portugal.

Ferraria de São João
Os currais créditos: Who Trips

Foi aqui que encontrei Ilda Santos, tinha ido a um dos currais onde tem cinco ovelhas. É ela que as leva para o mato. É dos poucos currais que tem animais. A quase totalidade tem pasto ou lenha.

Há algumas décadas que acabou o rebanho comunitário. Chegou a ter cerca de mil animais mas muitas famílias trocaram as cabras por eucaliptos. “Antes o rebanho moía o mato, ficava lá a madeira sozinha e agora vê-se o resultado”. Ilda Santos refere-se aos incêndios que cercaram Ferraria de São João.

Ferraria de São João
Casas rodeadas de serras créditos: Who Trips

Voluntários fizeram, entretanto, a limpeza e com a iniciativa de uma associação de moradores. É esta associação que também dinamiza acções que visam preservar as tradições. Organizam ateliers e visitas guiadas.

Ferraria de São João
Casas restauradas na entrada da aldeia créditos: Who Trips

A economia local mudou muito. Surgiram turistas e alojamento local que dão algum dinamismo e colmatam as dificuldades criadas pelo fim da pastorícia e pelos veados e javalis.

Ferraria de São João
Estação de BTT créditos: Who Trips

Em Ferraria de São João há vários percurso pedestres e também de BTT. À entrada da aldeia está uma estrutura grande de apoio a esta modalidade desportiva e na informação oficial Ferraria de São João é intitulada de “Aldeia com grande pedalada”.

Ferraria de São João
A aldeia fica no alto da serra créditos: Who Trips

A pedalada de Ferraria de São João faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.