A capital austríaca é uma cidade moderna e dinâmica, sendo a sede de várias organizações internacionais, mas também será sempre um dos expoentes máximos do romantismo europeu: os belos jardins e os palácios majestosos fazem de Viena uma das cidades mais inesquecíveis do mundo.

A sua ligação à música clássica, como nenhuma outra cidade no mundo, apela desde logo a uma atmosfera onde reina a serenidade. Os concertos inspirados em Mozart e Strauss são de cortar a respiração nesta cidade, onde tudo se sente devagar. Nas praças pitorescas ou nas ruas repletas de história, o visitante é muitas vezes surpreendido pela beleza de mais um edifício que nos maravilha.

Dada a sua popularidade, existem atualmente diversos voos para esta magnifica cidade austríaca a partir dos principais aeroportos nacionais. Esteja atento às promoções e permita-se a explorar Viena.

Conheça aqui as nossas sugestões imperdíveis.

Palácio Schonbrunn

Património mundial da UNESCO, o bonito palácio e os grandiosos jardins receberam durante décadas a família imperial austríaca nos meses de verão. Cenário de diversos filmes, o palácio tem no seu interior falsas ruínas romanas. Atualmente, nos jardins existe um labirinto, cujo acesso está condicionado à aquisição de bilhete. É possível desfrutar de um passeio pelas salas, admirar o mobiliário e decoração suntuosos e ter uma ideia de como viveram os reis austríacos.

Palácio Schonbrunn

Museu da História da Arte

Inaugurado em 1891, tornou-se uma das principais atrações da cidade devido à sua vasta coleção, mas também à beleza imponente do seu edifício. Sendo um dos museus dedicado às belas artes, foi originalmente pensado para acolher a coleção imperial dos Habsburgo (uma das mais influentes e importantes famílias da nobreza europeia). Instale a aplicação desenvolvida pelo museu e trace a rota pelas salas que mais lhe agradam.

Museu da História de Arte

Catedral de Viena 

Localizada no coração da cidade, é uma das catedrais de estilo gótico mais antigas da Europa. Cada detalhe foi pensado minuciosamente: a grande torre em forma de agulha foi construída de forma a ser visível a partir de vários pontos da cidade. O telhado com mais de 250 mil azulejos é magistral e o interior abriga ainda várias capelas, catacumbas do século XIV e o Tesouro da Catedral. É um dos poucos prédios sobreviventes aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial.

Catedral de Viena

Parlamento Austríaco

Construído no século XIX para acolher o Conselho Imperial, é um dos maiores palácios da cidade e repleto de elementos que vale a pena apreciar. O imponente edifício bebe inspiração na Grécia Antiga – de que são exemplos as requintadas estátuas decorativas. Repare ainda na fonte em homenagem a Athena, a deusa da sabedoria na mitologia grega.

Parlamento Austríaco

Palácio de Hofburg

Com origem num antigo castelo da Idade Média, este majestoso palácio foi ampliado diversas vezes, tendo sido a residência oficial dos Habsburgo. Tem mais de duas mil salas e ocupa cerca de 20 hectares. Atualmente acolhe uma vasta coleção de objetos e obras de arte da antiga família imperial. É igualmente um complexo que reúne prédios históricos e famosos, como a residência oficial do presidente da Áustria, o Museu de História Nacional, cafés, restaurantes, salões de bailes, teatros, a Biblioteca Imperial Austríaca, a Escola Espanhola de Equitação e o Museu de Sissi (Imperatriz da Áustria) com seus objetos e vestidos pessoais. 

Palácio de Hofburg

Ópera de Viena

É provavelmente a ópera mais conhecida do mundo e merece uma visita prolongada. Inaugurada em 1869, abriu portas com a apresentação de uma obra de Mozart.  Poderá conhecê-la através de visitas organizadas, mas já que está perante a oportunidade: compre um bilhete para assistir a uma peça e entre no espírito. Na Ópera de Viena, experimente o Café Oper Wien, que fica no anexo ao prédio do State Opera Vienna, um café sofisticado e com excelente atendimento.

Ópera de Viena

Casa de Mozart

Localizada perto da Catedral de Viena, é discreta e atrai sobretudo os amantes de música clássica. É possível visitar os quatro andares do edifício e o passeio começa no terceiro andar, onde são apresentados dados interessantes sobre os anos em que Mozart passou em Viena, os lugares onde atuava, quem eram seus amigos, e poderá ver de perto instrumentos originais, cartas e quadros de um dos maiores génios da música.

Casa de Mozart

Palácio Belvedere

Construído como a residência de verão do Príncipe Eugénio de Saboia resulta na verdade da união entre dois palácios por um jardim. O Belvedere inferior foi inaugurado em 1761, enquanto o Belvedere superior foi construído entre 1720 e 1723. Acolhe atualmente um museu com obras que variam desde a famosa pintura “O Beijo”, de Gustav Klimt, à “Die bosen Mutter” de Giovanni Segantini. Além dos aposentos reais, é possível passear pelos belos jardins de forma gratuita.

Palácio Belvedere

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.