Sabemos que o local onde nascemos pode influenciar, e muito, o nosso futuro. Sabemos que há lugares onde nascer homem ou mulher vai traçar a linha entre aquilo que nos será permitido (ou não) fazer.

Em pleno século XXI, há ainda uma grande desigualdade de géneros, com a diferença salarial, abismal em alguns casos, na ordem do dia. Isto, sem falar, daqueles locais onde ser mulher é ainda uma barreira para atos tão simples como votar, estudar, trabalhar ou conduzir. Por isso, para contrariar esta desigualdade absurda, hoje vamos olhar para este assunto de outro ângulo e falar dos exemplos a seguir, ou seja, daqueles países onde as diferenças entre género feminino e masculino vão pouco além do que é evidente.

Embarquem connosco nesta viagem e conheçam os vinte melhores países para se ser mulher, de acordo com o último ranking do site U.S. News & World Report.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.