A cidade era conhecida no século XIX pela indústria têxtil, como é possível observar pelo Ksiezy Mlyn, um grande complexo industrial de fábricas, ou em muitos outros pontos da cidade - os edifícios de tijolo vermelho não enganam.

A Segunda Guerra Mundial deixou a cidade bastante afetada, existindo marcas que até hoje estão presentes em cada canto. Contudo, Łódź está atualmente em ascensão e em 2017 entrou na Rede de Cidades Criativas da UNESCO, sendo nomeada a Cidade do Cinema. A Łódź Film School, fundada nos anos 40 do século XX, um museu que documenta a história do cinema, e até um passeio da fama, espelham o motivo porque pode ser chamada de “HollyŁódź”.

Assim, podemos destacar cinco razões para que conheça esta região.

Piotrkowska

A Rua Piotrkowska tem mais de 4 km de comprimento e é o principal ponto de encontro na cidade. Há medida que vai andando pela rua pode observar os diferentes edifícios antigos, as vilas industriais, diferentes esculturas, um passeio da fama igual ao de hollywood, e muitos cafés, restaurantes, lojas e bares. Este é o local da cidade que nunca dorme, com pessoas a passear durante o dia e durante a noite. Outra forma de se deslocar para passear nesta rua, de forma mais divertida, é o riquixá, uma espécie de transporte movido por uma pessoa em bicicleta. É na Piotrkowska que encontramos também a “Rosa's Passage”, um projeto da artista Joanna Rajkowska, em que os edifícios do mais antigo hotel da cidade, estão cobertos de pequenos fragmentos de espelho.

Cemitério Judeu

É um dos maiores cemitérios judaicos da Europa, com 40 hectares e mais de 180 mil sepulturas, inclusive a do pianista Arthur Rubinstein. Este local marca o que foi parte das história vivida na cidade durante a Segunda Guerra Mundial, onde foi criado o Gueto Litzmannstadt pelas autoridades alemãs, o segundo maior da Europa.

Manufaktura

O Manufaktura é o centro de entretenimento da cidade, reerguido do antigo complexo de fábricas de Izrael Poznański. No meio daquele quarteirão de edifícios de tijolo, encontra-se um shopping, vários cafés, um centro de bowlling, o cinema, o Museu da arte, entre outras diversões. Naquela praça ampla, envolvida pelos edifícios, pode-se encontrar no fim do ano, uma feira de Natal com tudo a que tem direito: uma pista de gelo para patinar, uma roda gigante, e várias bancadas com comida e bebidas quentes.

Museus e Esculturas

Com o seu crescimento, Łódź foi inaugurando diferentes museus que marcam o seu percurso na história. No meio de tantos, o difícil mesmo é escolher. Pode visitar o Museu da Arte, o Museu do Cinema, O Museu do Canal – num antigo reservatório de água – o Museu da Indústria Têxtil e o Museu da Cidade de Łódź. Outra forma que a cidade encontrou de relembrar os seus artistas foi através da escultura. Como podemos observar na Baixa Lisboeta a escultura de Fernando Pessoa, em Łódź podemos observar na Piotrkowska esculturas de pessoas como o pianista Arthur Rubinstein, e o poeta Julian Tuwim.

Murais

Foi no período pós-guerra que a cidade enveredou por um caminho mais artístico, despertando o sentido de criatividade e imaginação da população. Assim, um pouco por toda a cidade podem observar-se mais de 70 murais, que cobrem os edifícios e dão uma nova vida à cidade. Esta tornou-se uma forma de expressão muito comum em Łódź, especialmente devido ao projeto de arte urbana “Urban Forms Gallery”.

Łódź, de cidade industrial a cidade da arte, vale bem uma visita!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.