Oscar Olivares, em colaboração com a organização ambiental local OkoSpiri e o Movimiento en la Arquitectura para el Futuro, criou um mural gigante usando tampas de garrafas de plástico.

Foram necessários dois meses e meio para serem colocadas mais de 200 mil tampas plásticas na parede da pequena Plaza Escalona, no município de El Hatillo, em Caracas, Venezuela. O mural tem 45 metros de comprimento total, e mede 3,5 metros de altura ponto mais baixo e 7,25 no ponto mais alto.

Ao longo de quase três meses, a equipa aplicou uma camada de tinta branca, criou o design e recolheu as tampas plásticas, além de as limpar, preparar e colar, antes de dar os retoques finais na obra. O resultado final é uma composição colorida de araras no seu habitat natural. Além dos pássaros, o mural inclui girassóis, montanhas do Parque Nacional El Ávila e alguns edifícios em prados verdes sob um céu estrelado, além de outros elementos.

O mural é um dos maiores murais ecológicos da América do Sul e o primeiro desse tipo na Venezuela. A ideia é conscientizar os moradores de Caracas obre os problemas ecológicos que o país enfrenta e revitalizar a área específica de El Hatillo, que foi abandonada, tendo-se transformado numa espécie de aterro sanitário. A praça ressurgiu, agora, devido à restauração das áreas e à instalação do mural.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.