Uma pesquisa feita pela revista norte-americana "Condé Nast Traveler"confirmou recentemente que a cidade favorita dos americanos era a “Cidade dos Ventos”. Se está interessado em perceber porquê, aproveite a nova rota da TAP para este destino, marque já o seu bilhete e prepare-se para conhecer Chicago!

Veja aqui a nossa sugestão de roteiro.

MILLENNIUM PARK

Pode começar a sua visita pelo Millennium Park, um dos mais bonitos jardins da cidade.

O parque  apresenta frequentemente concertos, exposições ao ar livre e outros eventos gratuitos. A escultura “Cloud Gate”, mais conhecida como o Bean (o feijão), fica no centro do parque e oferece um reflexo espelhado do horizonte. É um sucesso de selfies; por isso espere encontrar muita gente em redor.

Chicago
créditos: The Travellight World

Do outro lado da rua, encontra o Maggie Daley Park que tem uma parede de escalada, uma pista de gelo (no inverno), minigolfe e um enorme jardim infantil.

Se estiver muito calor, refresque-se na Crown Fountain — um espelho de água perto do Bean ou siga para o sul pela Michigan Avenue. A "Magnificent Mile”, como é conhecida, está repleta de lojas sofisticadas e restaurantes da moda, além disso, a sua arquitetura e as vistas do rio Chicago são difíceis de superar.

MUSEUS E OUTRAS ATRAÇÕES

Pare no Art Institute of Chicago. Este é o principal museu de arte da cidade e tem em exposição centenas de peças de arte antiga, contemporânea e fotografias. O museu é muito grande e não é difícil passar aqui o dia inteiro e não conseguir ver tudo.

DICA: Estude o mapa que é oferecido junto com a entrada do museu e escolha quais são as coleções que quer mesmo ver.

Continue a andar para sul, pelo Museum Row e encontrará o Field Museum, o Shedd Aquarium e o Adler Planetarium, todos a uma curta distância. Pode encontrar arqueologia e história no Field Museum, peixes multicoloridos e pinguins no Shedd Aquarium e telescópios, estrelas e algumas das melhores vistas do horizonte de Chicago no Adler Planetarium.

O Lincoln Park é o espaço verde mais popular da cidade depois do Millennium Park e aqui há de tudo, desde campos de basebol e minigolfe até mercados agrícolas semanais e um zoo.

Outro destino popular no verão é North Avenue Beach, se for até aqui não se esqueça do fato de banho para poder dar um mergulho no Lago Michigan.

Se tiver a sorte de estar na cidade ao mesmo tempo que os Chicago Cubs, considere fazer uma visita ao Wrigley Field. Mesmo que não perceba muito de basebol a energia do jogo e a vibração dos adeptos vão conquista-lo!

O bairro Wicker Park também merece uma visita, está cheio de lojas, bares e restaurantes da moda. Lugares como a Livraria Quimby’s, são de paragem obrigatória, tem publicações originais e uma cabine fotográfica antiga na parte de trás para quem quiser levar uma lembrança especial da visita. Outra joia é a Reckless Records, uma instituição de Chicago desde 1989.

ARQUITETURA

Faça um passeio de barco com a Architecture Foundation pelo rio Chicago.
É uma ótima maneira de ver a cidade de outra perspetiva, conhecer alguns dos seus edifícios mais emblemáticos e descobrir como a cidade passou de um pequeno povoado em 1800 para uma das maiores cidades do mundo.
Os passeios partem da doca First Lady Boat, na esquina sudeste da Michigan Avenue Bridge, na Wacker Drive e duram uma hora e meia.

Chicago
créditos: PxHere

Quem aprecia arquitetura deve ainda visitar uma das obras-primas de Frank Lloyd Wright — a histórica Robie House — projetada em 1909 é considerada o melhor exemplo da arquitetura da Prairie School, de que Wright foi pioneiro.

BARES E RESTAURANTES

Vá até ao Cindy's, para uma bebida ao fim da tarde. O restaurante fica no terraço do Chicago Athletic Association Hotel e tem uma das melhores vistas de Chicago para o Millennium Park e para o Lago Michigan.
Outra opção é ir até Navy Pier e reservar um lugar para o show de fogo de artifício quinzenal. Cada um é sincronizado com música e pode ser visto a partir do cais ou a bordo de um dos vários cruzeiros noturnos disponíveis. Os shows acontecem às quartas e sábados durante o verão.

Depois do fogo de artificio, vá até ao J. Parker — o bar do Hotel Lincoln tem cocktails deliciosos, centenas de assentos ao ar livre e serve pratos do chef Paul Virant.

Jantar em Chicago dificilmente será uma má experiência para o palato. Especialidades simples como a famosa deep-dish pizza (pizza de prato fundo) servida no Lou Malnati ou pratos sofisticados como camarão cristalizado, servido num dos restaurantes de fusão na Mott Steet, garantem que vai ficar satisfeito.

Chicago
créditos: The Travellight World

Finalmente, falta referir que a noite em Chicago tem duas estrelas: a comédia e o blues. Ambos têm uma história antiga na cidade e existem vários clubes locais com excelentes espetáculos. Para ouvir jazz, dirija-se a Kingston Mines. Os bilhetes não são caros e o cartaz é muito bom. Já a escolha óbvia para a comédia é Second City, espaço bem conhecido pelos famosos que aqui atuaram como Tina Fey, Steve Carell e Stephen Colbert. O Improv Olympic também é uma referência no universo da comédia - foi aqui que Amy Poehler, Chris Farley e Seth Meyers começaram.

Chicago
créditos: PxHere
Chicago desde 560€