A medida faz parte de uma abordagem de tolerância zero da autarca da capital italiana, Virginia Raggi, que afirma estar a agir depois de queixas repetidas. A proibição vai estar em vigor até dia 31 de julho e quem for apanhado a atirar máscaras e luvas para o chão receberá uma multa entre os 25 e os 500 euros.

"Durante os meses de estado de emergência devido ao novo coronavírus, os nossos operadores ecologistas denunciaram em numerosas ocasiões o descarte de máscaras e de luvas usadas para o chão por pessoas mal-educadas", lamentou Virginia Raggi, citada pela agência espanhola Efe.

"O abandono destes equipamentos de proteção individual constitui um potencial risco sanitário", continuou Virginia Raggi. Tanto luvas como máscaras devem ser colocadas no lixo comum após a utilização.

Em várias ruas de Roma, é possível encontrar materiais de proteção individual abandonados nas ruas, o que tem sido denunciado por várias organizações ambientais. Além de constitui um risco sanitário, porque podem estar infectados, são também um risco enorme para o meio ambiente. A associação ambiental Legambiente avisou recentemente que, com a chuva, existe um alto risco desse lixo chegar ao mar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.