Bluebell Wooi, uma jovem de 26, estava a usar uma máscara reutilizável com padrão floral, feita por um amigo estilista, quando ia fazer a viagem de regresso de Itália para o Reino Unido. No entanto, quando ia embarcar, os funcionários disseram que ela tinha de retirar a máscara e usar uma descartável.

Segundo o que a jovem contou ao Mirror, ela explicou que não tinha uma máscara descartável e a equipa da Ryanair disse-lhe que, nesse caso, teria de pedir emprestada uma máscara a um outro passageiro. Bluebell obedeceu, mas a única máscara descartável que encontrou estava suja e já tinha sido usada pelo passageiro.

Quando explicou a situação à tripulação de cabine, foi informada que, se queria entrar no avião, teria de usar a máscara descartável suja por cima da sua máscara reutilizável. Bluebell Wooi afirmou ainda que, para piorar as coisas, a própria tripulação estava a usar máscaras de tecido reutilizáveis, muito semelhantes com a que ela usava originalmente.

Um porta-voz da Ryanair, citado pelo Mirror, afirmou que "o uso de máscaras cirúrgicas é obrigatório em todos os voos de, para e dentro da Itália". "Os clientes são informados desta exigência por e-mail e SMS antes da viagem, pois o não cumprimento pode resultar na recusa de embarque dos passageiros."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.