O projeto, que pretende ser ecológico, foi anunciado pelo presidente do Supremo Conselho do Meio Ambiente do Bahrain, o xeque Abdullah bin Hamad Al Khalifa, e é o resultado de uma parceria entre o Conselho, a Autoridade de Turismo e Exposições do Bahrain (DTEA) e o setor privado.

A peça central deste parque subaquático, com 100 mil metros quadrados e a 20 metros de profundidade, é o Boeing 747, com 70 metros de comprimento, e que se tornará no maior avião alguma vez submerso.

De acordo com a agência de notícias BNA, o parque temático está a ser pensado como uma experiência diferente de mergulho. Além do avião, também estão previstos outras peças como uma casa tradicional de comerciantes de pérolas da região, recifes de corais artificiais e outras esculturas que foram colocadas debaixo de água como um refúgio seguro para o crescimento de corais e habitat para animais marinhos.

Espera-se que este parque atraia entusiastas do mergulho do mundo inteiro, além de ajudar os investigadores a obter informações e dados sobre ecologia marinha e biologia.

O parque está previsto para abrir no verão de 2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.