Por André Simões

Quantas vezes não vemos posts e artigos com títulos do género: um fim-de-semana em Paris; o que não pode perder se só se tem um dia em Viena ou Stockholm Off The Beaten Path.

E quando se tem tempo a mais numa cidade? E quando já se puseram os vistos e se marcaram as presenças nos sítios todos que se queria visitar?

Pois bem, eu proponho 5 sugestões para pessoas com tempo a sobrar, se essa cidade for Londres.

Eis 5 opções para quando o tempo não é limitativo.

1. BAPS Shri Swaminarayan Mandir ou Neasden Temple

Templo hindu, tem um estilo arquitectónico que lembra tanto a Índia que parece completamente deslocado na Europa. Parece que alguém o retirou do seu elemento algures na Índia e o trouxe para os arredores de Londres.

Neasden Temple
créditos: Neasden Temple

Foi na Índia aliás que mais de 5000 toneladas de peças de mármore e calcário foram esculpidas à mão e transportadas para Londres. Impressionante.

Infelizmente este templo está bem deslocado da cidade e precisa que os turistas e visitantes disponham de algum tempo para o visitar.

Felizmente dá para lá chegar com a rede de transportes públicos a partir do centro de Londres: metro + autocarro, por exemplo.

Um aviso: não é possível fotografar o interior do templo.

2. Gods Own Junkyard

Este canto deslocado do centro da cidade e um misto de café + instalação artística.

Uma colecção de sinais neon reutilizados, este café é fotogénico desde a entrada até ao latte com uma fatia de bolo.

Para lá chegar pode-se ir de metro ate à estação de Walthamstow Central e depois andar uns 15 - 20 minutos a pé.

E como se a recompensa de entrarmos numa galeria de neons aberta ao público não fosse suficiente, o café tem como vizinhos um bar de gins e uma fábrica de cerveja.

3. Barbican Centre

Eu não sabia nada do estilo arquitectónico brutalismo até conhecer o complexo do Barbican.

Em poucas palavras, o Barbican é um centro de arte que demorou quase 30 anos a construir, com 2000 apartamentos e duas escolas.

Tem também uma sala de concertos, um teatro, uma galeria de arte, a Guildhall School of Music and Drama, entre tantas outras valências!

Porquê ir lá? Porque esteticamente é muito bonito. O diálogo entre o estilo arquitectónico rígido, os jardins e os vários cursos de água, juntamente com a sua oferta cultural, fazem dele um sítio bem diferente do que se pode encontrar noutras cidades.

4. Hampstead Heath

Hampstead é um dos espaços abertos mais populares de Londres.

Tem das melhores vistas sobre Londres (Parliament Hill), o Museu de Freud (a casa onde Freud viveu e morreu depois de fugir dos nazis), a casa do poeta inglês Keat, e é no geral um sítio bastante bom de se passear.

5. Kew Gardens

Kew Gardens
Kew Gardens créditos: Pixabay

300 hectares de jardim botânico chamam de certeza mais visitantes do que somente os fãs de botânica.

Estes jardins orgulham-se de ter, entre os vários jardins botânicos do mundo, a colecção mais diversa de plantas vivas (informação do site).

A Temperate House é um edifício feito com muito bom gosto, a Pagoda encaixa estranhamente bem nestes jardins, e a experiência de andar pela copa das árvores não pode ser perdida!

Artigo originalmente publicado no blogue Carta Fora da Manga

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.