O espaço com 60 m2 situado no nr. 76 da Rua Cecílio de Sousa, composto por duas salas distintas separadas por porta de correr envidraçada, foi planeado de forma a que os clientes se sentissem em casa, “por isso, é que trocámos os assentos habituais por poltronas e na estética do espaço incluímos estantes de livros, pois queríamos que os clientes desfrutassem de uma experiência e não somente de uma refeição. Além disso, criámos todos e quaisquer detalhes de decoração segundo a personalidade dos nossos três filhos”, revela Fernando Rosa, gestor do restaurante. 

Depois de ter passado pelo mundo da moda e futebol, Fernando Rosa, dedicou-se a projetos de restauração da família de Isabel dos Santos em Angola, tal como o café Delmar, o Doo Bahr e o Mirage & Brisa Café até que resolve implementar o seu projeto de sonho em Portugal, com pratos e cocktails de autor onde a preservação dos sabores autênticos de cada ingrediente são a chave do seu sucesso.

Fernando Rosa
Fernando Rosa créditos: Soul Kitchen & Bar

O proprietário do restaurante afirma que “todos os pratos foram pensados para terem expressão e obrigatoriamente tinham que ser reconfortantes. Além disso, reúne o mesmo número de inspirações gastronómicas que os países que visitei enquanto futebolista, de modo, a servir todos os gostos, tal como os cocktails foram elaborados para fugirem aos tradicionais, pois todos eles têm uma base simples mas são preparados com toques irreverentes e inspirações de Luanda”.

Soul Kitchen & Bar
Lombo de Linguado com Batata Doce Gratinada créditos: Soul Kitchen & Bar

“Estamos prestes a fazer um ano de existência e tínhamos que criar algo novo no restaurante, porque temos clientes dedicados que nos acompanham desde o início e que estão habituados a serem brindados com novidades regulares. Modificar por completo a carta não fazia sentido, muito menos a decoração do espaço, pois todos os meses fazemos ajustes e trazemos para a mesa novos pratos e cocktails. Por isso, tinha que ser algo que fosse ao encontro da filosofia do restaurante, mas que fosse notório o suficiente para trazer para a mesa novas discussões”, revela Fernando.

“Sempre estive em contacto com a arte, seja ela na cozinha ou fora dela. Admiro a poesia de criação e as cores dos sonhos de quem cria, portanto reunir no mesmo espaço estas duas formas de arte é enaltecer todos aqueles que criam e dão liberdade ao sonho para se expressarem. Para começar este novo conceito de restaurante-galeria tinha gosto e intenção de encontrar um artista que bebesse da mesma energia que o Soul Kitchen & Bar e além disso, que fosse português e com uma linha contemporânea. Foi quando dei de caras com o Francisco Fernandes (1969), mais conhecido como Xicofran, considerado como um dos grandes talentos no mundo artístico da sua geração, por se dedicar a explorar o tema do Jazz e a cidade de Lisboa. Fiquei rendido com o equilíbrio das telas e os magníficos pontos de luz, tal como a forma que consegue representar o movimento preconizado pela silhueta de um músico, mais concretamente do músico de Jazz, transpondo para a tela o arrastamento dos gestos e toda a vibração dos instrumentos”, conta Fernando.

Soul Kitchen & Bar
créditos: Soul Kitchen & Bar

Após esta primeira exposição inaugural de conceito, o restaurante vai servir de galeria para artistas e novos artistas que queiram ter um lugar para expor as suas obras sem custos, numa troca de sinergias onde a arte vai imperar no espaço e tempo "portanto, estamos à espera de receber vários pedidos de artistas para exporem nesta que também é a sua casa, de forma, a educar públicos e refletir o que melhor se faz em Portugal", refere Fernando.

A carta do Soul Kitchen & Bar, foi elaborada pelo olhar atento de Fernando Rosa e atualmente é posta em prática por um Chef asiático, “servimos desde Ostras ao Natural, Sopa de Peixe, Mini burguers de Lagostim, Ramens, Salada de Frango Kebab ou até Muamba de Peito de Frango com Salada de Quinoa. Para não falar das sobremesas que escondem segredos estaladiços, como é o caso da Panna cotta com calda de maracujá. Mais ainda, posso garantir que a minha Sangria de Coco ou até mesmo a Margarita com três pimentas, são sempre a primeira coisa que levo para a mesa, pois saltam à vista dos clientes, ainda na hora de fazerem o pedido”, afirma o gestor do espaço.

O restaurante está em funcionamento de terça a sábado para almoços (12h-15h) e jantares (20h-00h). 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.